Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    30/11/2017

    VÍDEO| Chuva intensa, diversos pontos da Capital registram alagamentos

    Obra às margens do rio foram interditadas © Gerson Oliveira
    Depois de chover mais de 47 milímetros em quatro horas em Campo Grande, a Defesa Civil precisou atender chamados em bairros da Capital. No residencial José Teruel, no Aero Rancho, na Vila Morumbi, no Parati e na região central houve solicitações.

    Trecho da Avenida Ernesto Geisel foi parcialmente interditado pela Defesa Civil até quase o cruzamento da Avenida Afonso Pena, pois as margens do Rio Anhanduí ameaçavam ceder. Trânsito estava fluindo apenas em uma das faixas e as obras foram interditadas.
    © Gérson Oliveira
    Conforme o Capitão Pedroso, coordenador de operações da Defesa Civil, um barraco no residencial José Teruel III estava em situação de risco. A residência estava construída a baixo do nível da rua e a forte enxurrada alagou o local. Defesa Civil acompanhou ocorrência, que posteriormente foi atendida pela equipe da Agência Municipal de Habitação de Campo Grande (EMHA) para procedimentos legais. Não foi informado quantas pessoas residem nesse barraco e se elas serão remanejadas.
    © Henrique Kawaminami

    No Aero Rancho, as águas da chuva estavam descendo para os fundos do domicílio de uma moradora, causado risco de queda do muro. “Nós fomos até o local, fizemos a vistoria e entregamos um documento para que a moradora possa reivindicar os seus direitos”, explicou Pedroso.

    O risco de queda de árvore em cima de casa na Vila Morumbi também exigiu ação da Defesa Civil e também do Corpo de Bombeiros. Foi feita medida emergencial para evitar danos aos moradores desse local.
    © Henrique Kawaminami
    Trechos críticos de alagamentos também foram identificados no Parati e nas Moreninhas. Duas vias principais desses bairros, as Ruas da Divisão e Fraiburgo, ficaram quase intransitáveis.



    Fonte: CE
    Por: MARIANE CHIANEZI


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS