Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    20/11/2017

    TRÊS LAGOAS| Hemonúcleo promove encontro de doadores voluntários de sangue

    Encontro, com café da manhã especial, será para comemorar o Dia do Doador Voluntário de Sangue

    © Divulgação
    O Dia do Doador Voluntário de Sangue, instituído no Brasil por meio do Decreto/Lei nº 53.988/1964, será comemorado na sexta-feira (24), no período das 7h às 15h, no Hemosul, Núcleo Três Lagoas.

    A data comemorativa é uma homenagem especial aos doadores voluntários de sangue, cadastrados no Hemonúcleo de Três Lagoas, e a todos aqueles que têm por hábito doar sangue, como explicou a coordenadora dessa unidade de Hemoterapia da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, Jaqueline Amália Robali.

    Junto com o café da manhã especial, serão realizadas ações, voltadas para a saúde dos doadores de sangue, como aferição de pressão arterial, medição de peso e altura para cálculo do IMC – Índice de Massa Corporal e cadastro de novos doadores.
    © Divulgação
    “Sempre estamos precisando de novos doadores voluntários de sangue, porque, apesar de termos um bom número de cadastrados, cerca de 15 mil, conseguimos apenas manter a média de 250 bolsas de sangue coletadas por mês”, informou Jaqueline.

    Além de Três Lagoas o Hemonúcleo atende também à população dos municípios da microrregião, que compreende Brasilândia, Água Clara, Bataguassu, Santa Rita do Pardo e Selvíria.

    “A nossa maior dificuldade é suprir a demanda de sangue da tipagem negativa, mas todas as doações são sempre bem vindas”, observou Jaqueline.

    DOADOR

    Entre os doadores fieis do Hemonúcelo de Três Lagoas, encontramos o gari aposentado, Osmar Marques dos Santos (59), nascido em Arapuá, mas há muitos anos morando na zona urbana de Três Lagoas.

    “Há muito tempo sou doador de sangue. É bom para a minha saúde e sinto-me bem, porque sei que o meu sangue tem dado jeito para resolver casos sérios de saúde de outras pessoas”, disse Osmar.

    “Não me custa nada, mas é muito valioso para quem precisa e recebe”, comentou o gari.

    “Sempre doei sangue. Até um tempo que fiquei fora de Três Lagoas, em Campo Grande, procurei a Santa Casa para doar sangue”, completou o doador.


    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS