Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    16/11/2017

    TRÊS LAGOAS| 3ª Bateria de Artilharia Antiaérea do município realiza solenidade em comemoração ao Dia da Bandeira

    A população poderá conferir ao meio-dia incineração de bandeira inservíveis entregues ao Batalhão até amanhã (sexta-feira)

    © Divulgação
    Em homenagem ao Dia da Bandeira Nacional, a 3ª Bateria de Artilharia Antiaérea, com o apoio da Prefeitura de Três Lagoas, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura, realizará no próximo domingo (19), as 11h, na praça Ramez Tebet, solenidade em alusão a Bandeira Nacional.

    Além de entrega de medalhas, hasteamento do Pavilhão Nacional e do canto do Hino a Bandeira, a população poderá conferir ao meio-dia, a incineração das bandeiras inservíveis. Segundo a administração, as bandeiras devem ser levadas até sexta-feira (17) ao quartel da Bateria Jaguar para serem preparadas para a cerimônia.
    © Divulgação
    A incineração acontecerá ao meio-dia em razão da bandeira ter sido hasteada neste horário em 1889. Segundo o Major da 3ª Bateria de Artilharia Antiaérea, Rafael Salgado da Silva, a bandeira republicana, adotada em 1889, nos evoca os ideais, as aspirações e as crenças comuns. “Mais do que manifestar respeito, orgulho e patriotismo, vibramos ao enxergá-la, expressivo Símbolo Nacional, com os olhos do coração. Sentimos que ela sobrepaira a todos os brasileiros reunidos, fraternalmente, num só coração, independente da cor da pele ou do credo religioso”, ressalta. 

    História

    Tecida nas cores verde, amarelo, azul e branco identifica a riqueza, a exuberância da terra e o propósito pacífico de seus filhos. Cores e símbolos são raízes que remontam às Casas Reais dos Braganças e dos Bourbons, ao antigo Império Lusitano, ao Descobrimento do Brasil e ao despertar da consciência nacional nascida com o Nosso Exército em Guararapes.

    Como lema nacional traz “a Ordem e o Progresso”, inspirado na expressão do “amor como princípio, da ordem como base e do progresso como meta”. Por meio de um Press Release, o Exército se refere a Bandeira como unidade que representa e da soma que corporifica a grandeza da livre e democrática Alma Brasileira. A História do nosso atual Auriverde Pendão, guarda uma sintonia com a História da Pátria.
    © Divulgação
    Ainda segundo o documento, a República Federativa do Brasil, proclamada em 15 de Novembro de 1889, tem, na sua Bandeira, raízes da Independência, sobretudo com a Esfera Armilar substituída, no Segundo Império, pelo globo azul celeste, que espelha do nosso País o enorme conteúdo hídrico, territorial, marítimo e, sobretudo, toda uma singular e altiva população. Segundo o documento enviado pelo exército dá-se Destaque, ainda, as estrelas representativas dos Estados Federados e, da Cruz trazida nas caravelas de Cabral, o significativo e sagrado Cruzeiro do Sul, a iluminar e abençoar a fervorosa e única sociedade do Brasil.

    Para a 3ª Bateria de Artilharia Antiaérea, a nossa Bandeira, em seu histórico percurso, mais que representa o espaço geográfico e seu potencial, faz pulsar, a cada tempo, a concórdia, a solidariedade, a harmônica convivência dos Poderes, o sentimento de justiça, o respeito e aceitação aos diferentes, o cuidado com o meio ambiente e o fundamental requisito da paz conquistada, construída e preservada para sustentar o crescimento do País com operosidade, Ordem e Progresso. “Bandeira idolatrada, altiva a tremular, onde a liberdade é mais uma estrela a brilhar”.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS