Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 9 de novembro de 2017

    Tempo permanece instável, com chuva, mas máxima de 34ºC

    Apesar do céu nublado, o Aeroporto Internacional de Campo Grande opera sem restrições nesta manhã

    Mesmo entre nuvens, o sol em Campo Grande começa a dar as caras nas primeiras horas do dia © Reprodução
    O céu amanheceu com nuvens em Campo Grande, mas diferente de ontem ainda não há informação de chuva em nenhuma cidade de Mato Grosso do Sul. A previsão para hoje é de tempo nublado com pancadas de chuva e trovoadas.

    O dia permanece instável com o aprofundamento de uma baixa pressão entre o Paraguai e a Bolívia, que se estenderá para MS. Pancadas de chuva e trovoadas, por vezes intensas, principalmente no período da tarde. A temperatura máxima no Estado deve ficar na casa dos 34ºC, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia).

    Na Capital, céu carregado com possibilidade de chuva em áreas isoladas, temperatura máxima em torno dos 30ºC. Em Dourados, Ponta Porã e Bonito, máxima de 29ºC, Três Lagoas, Selvíria e Paranaíba 30ºC, São Gabriel do Oeste e Sidrolândia 31ºC, Corumbá e Porto Murtinho 34ºC. Apesar do céu carregado, o Aeroporto Internacional de Campo Grande opera sem restrições.

    Amanhã (10), a previsão é de tempo severo devido à chegada de uma frente fria, que avança a partir do sudoeste do Estado. As temperaturas ainda se elevam significativamente durante a manhã, mas caem no no fim da tarde. Os maiores volumes de chuva estão previstos para a faixa centro-sul.

    No sábado (11), ainda haverá áreas de instabilidade ativas no norte do Estado, mas no decorrer da manhã elas devem cessar. A massa de ar frio já reduz a nebulosidade nas demais áreas mas, entre a madrugada e a manhã, favorece a formação de névoa úmida e/ou bancos de nevoeiros. Por causa do predomínio de sol durante o dia, as temperaturas sobem rapidamente, tornando a cair rapidamente à noite. O domingo (12), será de sol com amanhecer frio e tarde quente.

    Fonte: campograndenews
    por: Viviane Oliveira


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS