Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 13 de novembro de 2017

    Servidor há 24 anos é escolhido por Reinaldo para comandar Agraer

    Então diretor-presidente Enelvo Felini vai assumir mandato na Assembleia Legislativa

    À direita, Enelvo Felini e o novo diretor da Agraer, André Nogueira. (Foto: Kleber Clajus).
    O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), escolheu André Nogueira Borges, 48 anos, para assumir a direção da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural). Até então, o cargo é ocupado por Enelvo Felini, que vai se desligar do governo para assumir mandato de deputado estadual.

    O anúncio foi feito durante agenda na tarde desta segunda-feira (13), quando foram entregues 26 resfriadores de leite para 24 cidades.

    Conforme o chefe do Executivo, a escolha do substituto foi técnica e por alguém que não pretende disputar eleição ano que vem. Servidor de carreira, André é engenheiro agrimensor formado pela Uniderp e trabalha na Agraer há 24 anos.

    "Você troca um nome, mas o espírito dos contratos de gestão e planejamento não muda, vai ser sequencial o trabalho com toda a equipe".

    André é atualmente gerente de Regularização Fundiária, Cartografia e Geoprocessamento. A exoneração dele deste cargo, bem como a nomeação como diretor-presidente deve ser publicada até quinta-feira (16).

    Entre as prioridades que pretende aplicar na Agência, Nogueira destacou a agricultura e regularização fundiária. "Será o aumento da produção e o fortalecimento da agricultura familiar, incluindo a regularização de assentamentos, o acesso à terra e ao crédito fundiário, além da assistência técnica".

    O processo de escolha do substituto de Enelvo foi concluído, conforme o secretário da Semagro (Secretaria de Produção e Agricultura Familiar de MS), Jaime Verruck, por volta do meio-dia de hoje. Outros nomes foram considerados, inclusive alguns deles foram submetidos à entrevista. A decisão final foi do governador.

    Enelvo Felini assume a vaga de deputado estadual antes ocupada por Flávio Kayatt (PSDB), que deixa a Assembleia para assumir o cargo de conselheiro do TCE (Tribunal de Contas Estadual). O diretor era suplente de Kayatt.

    Presente na agenda de hoje, Felini reafirmou a pretensão de levar com consigo para a casa de leis o compromisso de lutar pela agricultura familiar. Aproveitou para pedir para Reinaldo o término de cinco escritórios da Agraer em Sidrolândia.

    Fonte: campograndenews
    por: Mayara Bueno e Kleber Clajus


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS