Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sábado, 11 de novembro de 2017

    Reinaldo elogia consenso no PSDB e diz que só fala de reeleição após Carnaval

    Governador Reinaldo Azambuja disse neste sábado, durante evento do PSDB, que só falará de reeleição após o Carnaval (Foto: Leonardo Rocha)
    O consenso em torno do nome do deputado estadual Beto Pereira para presidir o diretório Regional do PSDB evitou uma disputa interna e mostrou a unidade do partido em Mato Grosso do Sul, a menos de um ano para as eleições de 2018.

    A avaliação foi feita pelo governador Reinaldo Azambuja, durante o encontro do PSDB estadual, neste sábado (11), na sede campestre do Clube Nipo Brasileiro, em Campo Grande, que ratificou a eleição do deputado Beto Pereira como candidato único para presidir o partido no Estado.

    Beto Pereira superou uma disputa interna que teria com outros dois pretendentes, os também deputados Rinaldo Modesto, que virou seu vice-presidente, e Mara Caseiro.

    “Os deputados chegaram a um acordo em que os interesses do PSDB em Mato Grosso do Sul ficaram acima dos particulares, porque a unidade do partido é fundamental, com isso mostramos que estamos juntos na mesma direção”, comentou o governador. “O Beto Pereira é jovem, e acredito ser importante ter jovens assumindo o partido, tanto estadual como em vários municípios, trazendo renovação na gestão”, ressaltou Reinaldo Azambuja.

    Sobre sua candidatura para disputar a reeleição em 2018, o governador disse que só pretende se pronunciar a respeito após o Carnaval, ou seja, depois de fevereiro do ano que vem.

    “Até lá a prioridade é a gestão estadual, promover mudanças e cumprir os compromissos assumidos na eleição de 2014. Apesar da crise na economia do país estamos conseguindo fazer investimentos em saúde, educação e segurança, que são as áreas principais da administração pública”, declarou.

    Segundo Reinaldo Azambuja, caberá ao partido discutir internamente a questão em torno da sua candidatura para a disputa da reeleição em 2018.

    “Ninguem é candidato de si mesmo e sim de um conjunto, de um grupo politico e o partido vai ser o condutor de toda a organização das eleições de 2018, os encaminhamentos e decisoes de quem vai ser candidato”, afirmou Reinaldo.


    Fonte: campograndenews
    Por: Paulo Nonato de Souza e Leonardo Rocha


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS