Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 9 de novembro de 2017

    Nélson Trad Filho lidera pesquisa para o Senado em Mato Grosso do Sul

    © Divulgação
    O presidente do PTB de Mato Grosso do Sul, Nelson Trad Filho, concedeu entrevista ao programa “A Bronca do Eli”, do jornalista Eli Sousa, na Rádio Diamante FM, na qual falou sobre sua pré-candidatura ao Senado Federal.

    O ex-prefeito de Campo Grande aparece liderando a pesquisa do Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul Ltda (Ipems) para o Senado, realizada com 1.329 eleitores em 50 dos 79 municípios. O deputado federal e ex-governador José Orcírio dos Santos, o Zeca do PT, e o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT) disputam a segunda vaga.

    Se as eleições fossem hoje, Nelsinho, como é conhecido, seria o primeiro escolhido, com 37,64% das intenções de voto.

    “É um resultado de todo um contexto. Fui vereador, presidente da Câmara, deputado estadual, prefeito de Campo Grande e candidato a governador. Aprendi muito na campanha ao governo. Percorri o Estado dentro das minhas limitações, levando minha mensagem”, explicou o petebista.

    Para o Senado, o presidente do PTB sul-mato-grossense aposta em uma campanha municipalista.

    “Vou procurar trabalhar diante das propostas que irei apresentar totalmente voltada para o municipalismo. Quero trabalhar com o vereador, que é o agente político mais próximo da comunidade, e com o prefeito, porque quando os problemas acontecem, eles recaem no município, que é a base. Quero ter um link direto com as associações dos prefeitos e a União das Câmaras de Vereadores para que o gabinete seja uma extensão do nosso trabalho”, disse.

    Segundo Nelsinho, 2017 foi um ano de reestruturação do PTB de Mato Grosso do Sul. São 70 municípios ativos levando a ideologia do partido.

    “Tivemos o trabalho, no decorrer do ano, de percorrer os municípios para poder organizar as direções municipais. Tivemos como princípio o agente político que venceu as eleições dentro do partido. Aquele que teve um bom desempenho permaneceu, e nos locais em que o partido não foi bem, foi promovida algumas mudanças para poder reestruturar o partido. São 70 municípios vigentes. Também estamos organizando os seguimentos do PTB Mulher, PTB Jovem e PTB Afro”, finalizou.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS