Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    29/11/2017

    Longen anuncia para dia 15 de dezembro inauguração do ISI Biomassa em Três Lagoas

    © Divulgação
    Funcionando a pleno vapor e já movimentando a economia de Mato Grosso do Sul com oportunidades de negócios, bem como aumentando a competitividade da produção local, o ISI Biomassa (Instituto Senai de Inovação em Biomassa), localizado em Três Lagoas (MS), já tem data e hora marcada para ser oficialmente inaugurado: 15 de dezembro de 2017, às 11 horas. O anúncio foi feito pelo presidente Fiems, Sérgio Longen, que cumpre agenda no município nesta quarta-feira (29/11).

    Em visita ao local, localizado ao lado do Novo Sesi em uma área de 42 mil m² onde funcionava a extinta estação ferroviária da NOB (Noroeste do Brasil), Sérgio Longen ressaltou a importância que o Instituto terá para todo o País. “O ISI Biomassa atenderá demandas vindas do Brasil inteiro no tocante à bioenergia, com diversos convênios já firmados”, ressaltou o presidente, que estava acompanhado do secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, do presidente do TRT/MS (Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul), desembargador João de Deus, e do subsecretário de Governo, Jader Julianelli.
    © Divulgação
    O presidente convidou o prefeito de Três Lagoas, Ângelo Guerreiro, vereadores e outras autoridades do município para a cerimônia e anunciou, ainda, que no dia 15 de dezembro também será inaugurado o Teatro José Paulo Rímoli, localizado dentro do Novo Sesi e que se tornará uma opção para os grandes eventos e apresentações do município. “Além de um espaço para congressos e eventos, será um novo local para shows e apresentações municipais que Três Lagoas ganha”, disse.

    O Instituto

    A construção do ISI Biomassa manteve as estruturas antigas da história da ferrovia, com as logomarcas dos barracões que acomodavam peças e máquinas de manutenção. Foram investidos de R$ 35 milhões, entre a obra de restauração da ferrovia, edificação dos laboratórios e aquisição de equipamentos.

    O ISI Biomassa permitirá a atualização e a qualificação dos pesquisadores para gerar conhecimento e desenvolver tecnologias inovadoras que atendam às necessidades atuais e futuras da indústria. Com atuação transversal no campo da biomassa, o Instituto pretende atender a todos os setores da indústria e às demandas específicas de cada região do País em áreas como energias renováveis, cosméticos, fármacos e fármacos veterinários, alimentos para animais com combinação de biomassa para rações, química fina e resíduos industriais.
    © Divulgação
    Com atuação transversal no campo da biomassa, o ISI Biomassa também é a 1ª instituição de Mato Grosso do Sul e a 2ª da Região Centro-oeste a ser credenciada pela Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), estando apta a receber recursos para desenvolver projetos de inovação em parceria com empresas. O ISI Biomassa pretende atender a todos os setores da indústria e às demandas específicas de cada região do País em áreas como energias renováveis, cosméticos, fármacos e fármacos veterinários, alimentos para animais com combinação de biomassa para rações, química fina e resíduos industriais, entre outros.

    Novo Senai

    “Além do credenciamento pela Embrapii, estamos avançando nos recursos de investimentos para esse centro de inovação. Esse é o novo Senai, mais engajado em termos de inovação pela competitividade. Vamos receber recursos desta instituição para as áreas de pesquisa do ISI Biomassa ao mesmo tempo em que vamos colaborar com institutos de inovação de outros setores que contemplam a indústria nacional”, avaliou o presidente da Fiems, Sérgio Longen, sobre a nova etapa do ISI Biomassa.

    Com o credenciamento, o ISI Biomassa e outras oito unidades e polos que também foram habilitados pela Embrapii receberão R$ 52 milhões em recursos para desenvolver projetos de inovação em parceria com empresas. “O Senai sempre tem sido pioneiro na condução das questões ligadas à inovação em Mato Grosso do Sul e, percebendo a importância e o potencial inovador das empresas sul-mato-grossenses, especialmente as indústrias, houve o entendimento de que seria viável investir em um instituto focado na pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços voltados, principalmente, para a transformação de biomassa e todas as demais linhas associadas ao tema”, declarou o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero.

    Ele acrescenta que o recente anúncio do credenciamento do ISI Biomassa como uma unidade Embrapii vem coroar todo o esforço para o desenvolvimento e concretização desse espaço. “Além disso, esse credenciamento reforça a estratégia adotada há cinco anos por essa gestão, provando que Mato Grosso do Sul tem, sim, um potencial inovador”, acrescentou.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS