Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    28/11/2017

    Joesley Batista vai à CPI da JBS, mas deve ficar em silêncio

    Empresário foi convocado a depor. Advogados orientam silêncio.

    Joesley Batista, principal acionista da J&F (dona do frigorífico JBS-Friboi) © Arquivo
    O empresário e delator Joesley Batista, um dos principais nomes da JBS, foi convocado a depor em sessão conjunta das CPIs da JBS e do BNDES nesta 3ª feira (28.nov). Joesley comparecerá à sessão, mas deve ficar em silêncio.

    No início do mês, o irmão dele, Wesley Batista, também esteve na comissão, mas disse apenas que por orientação dos advogados permaneceria calado. Os congressistas que integram a CPI fizeram perguntas, mas Wesley não respondeu a nenhuma delas.

    Os irmãos firmaram acordo com a PGR para delatar o esquema de propinas pago pelas empresas controladas pela JBS para integrantes do governo, congressistas e outros políticos. As delações dos executivos da JBS serviram como base para as duas denúncias feitas pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer. O prosseguimento de ambas foi barrado pela Câmara dos Deputados.

    A sessão conjunta está prevista para começar às 9h. A CPMI da JBS e a CPI do BNDES foram criadas para investigar operações da J&F com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e os acordos de delação firmados pela empresa. 

    Fonte: Poder360


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS