Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 5 de novembro de 2017

    Filho de advogada que morreu em acidente de trânsito em MS recebe alta de hospital

    Menino de 3 anos saiu da Santa Casa no início da tarde deste domingo (5). Criança quebrou a clavícula e se recupera na casa da avó materna, segundo a família.

    Menino de 3 anos estava na cadeirinha do carro, no momento do acidente que matou a mãe dele, a advogada a Carolina Albuquerque Machado (Foto: Camila Jovê/TV Morena)
    O menino, de 3 anos, que ficou ferido no acidente de trânsito que matou a mãe dele, a advogada Carolina Albuquerque Machado, de 24 anos, na avenida Afonso Pena, recebeu alta no início da tarde deste domingo (5), segundo a família.

    Após o acidente, que ocorreu na madrugada de quinta-feira (2), o menino foi internado na Santa Casa. Segundo a família, ele quebrou a clavícula e teve ferimentos nas costelas.

    O avô do menino, o engenheiro civil, Lázaro Barbosa Machado, de 63 anos, contou ao G1, que o neto saiu do hospital e foi para a casa da avó materna. Em alguns momentos a criança reclama de dor, mas na maioria do tempo demonstra estar muito bem.

    “Agora estamos muito felizes. Perdemos uma filha, mas ganhamos um neto de volta. Choramos a Carol e agora temos nosso netinho. Nessa altura do campeonato, isso é motivo de muita alegria para a família” conta Machado.

    O acidente

    O acidente aconteceu no cruzamento das avenidas Afonso Pena e Doutor Paulo Machado. Carolina Albuquerque estava com o filho de 3 anos quando o carro foi atingido pela caminhonete que era dirigida pelo estudante de medicina.

    Segundo a perícia, o motorista, que fugiu do local após o acidente, estava em alta velocidade e testemunhas disseram que ele apresentava sinais de embriaguez.

    Prisão

    O estudante de medicina, de 23 anos, envolvido no acidente que matou a advogada Carolina Albuquerque Machado, de 24 anos, em Campo Grande, se apresentou à polícia no sábado (4).

    O jovem procurou a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro e se entregou. De acordo com a polícia, foi cumprida a prisão preventiva do suspeito, decretada pela Justiça.

    O rapaz vai permanecer preso na Depac até segunda-feira (6), quando deve ser transferido para a 3º Delegacia de Polícia do bairro Carandá Bosque, área onde aconteceu o acidente.

    Ainda segundo a polícia, o estudante só vai ser interrogado quando estiver na 3° DP. O trabalho de interrogatório será conduzido pelo delegado que assumirá as investigações.

    Por Marcos Ribeiro, G1 MS


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS