Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 9 de novembro de 2017

    Ex-diretor da SGI deixa cargo na Segov e retoma função na Sefaz

    Mudança havia sido feita durante a reforma administrativa, em março

    © Arquivo
    Pouco mais de 6 meses após deixar a direção da SGI (Superintendência de Gestão da Informação), órgão ligado à Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), Alessandro Menezes (SD) reassumi o cargo, por determinação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

    No Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (9), o tucano assina o decreto que determina a volta de Menezes, até então assessor especial lotado na Segov (Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica), com salário de cerca de R$ 21 mil, para voltar à antiga função.

    Alessandro havia sido remanejado da Sefaz em março deste ano, durante a reforma administrativa promovida pela gestão de Azambuja, que reduziu o número de secretárias e culminou com extinção da Casa Civil e exoneração do então secretário Sérgio de Paula (PSDB).

    Na reforma, Menezes deixou a Sefaz, onde era chefiado por Marcio Monteiro (PSDB), para integrar a Segov, comandada por Eduardo Riedel, e desempenhar da função de ‘Subsecretário de Relações Institucionais’, que manteria função política da Casa Civil, até então feita por Sérgio de Paula.

    O retorno do assessor especial à Sefaz acontece na semana em que o governador Reinaldo Azambuja tornou pública a indicação de Marcio Monteiro para o TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado), o que deixaria a pasta responsável pela arrecadação estadual sem um titular. Ontem, quarta-feira (8), Azambuja afirmou que ainda não tem um substituto para o aliado.

    A reportagem entrou em contato com o Alessandro Menezes no começo da manhã de hoje, mas o agora novo diretor da SGI alegou que estava em reunião e não poderia falar. Ele não retornou o contato até o fechamento da matéria.

    Fonte: Midiamax
    Por: Ludyney Moura


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS