Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    27/11/2017

    Em Brasília, Reinaldo cobra liberação de R$ 45 milhões para a saúde

    Governador visitou ministro para tentar acelerar liberação de recursos (Foto: Erasmo Salomão/Ministério da Saúde)
    A liberação de recursos para Mato Grosso do Sul foi cobrada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) do ministro da Saúde, Ricardo Barros, em encontro realizado nesta tarde de segunda-feira (27) em Brasília (DF). No caso, o repasse se refere a R$ 45 milhões já acertados com o Governo Federal.

    O valor seria usado na compra de equipamentos e custeio de hospitais da rede pública de Mato Grosso do Sul, sendo R$ 30 milhões para equipar os hospitais de Três Lagoas, Corumbá e Dourados, e também aquisição de alguns aparelhos para o Hospital do Trauma da Santa Casa de Campo Grande e o Hospital de Câncer da Capital.

    Os outros R$ 15 milhões são para o custeio na rede pública . "Há seis meses começamos as gestões com o Ministério da Saúde para equipar os hospitais que estamos construindo e também para ajudar no custeio dos hospitais já em funcionamento, pois sabemos das dificuldades financeiras que todos enfrentam e precisamos unir esforços", frisa Reinaldo.

    Em Três Lagoas, o Hospital Regional vai contar com 138 leitos divididos em 6 leitos de pré-parto, parto e pós-parto, 3 de indução e recuperação de pacientes, 5 de observação pediátrica, 22 de observação paciente, 2 de observação psiquiátrica, 10 leitos de UTI cirúrgica, 10 leitos de UTI clínica e 48 de enfermarias.

    Além disso, haverão 4 leitos de internação isolamento, 8 de semicrítico, 12 de preparo de recuperação pós-anestésica e 8 de observação recuperação paciente e também vai atender às demandas dos alunos do curso de Medicina do campus local da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), formando profissionais capacitados para atuar na saúde pública.

    Já em Corumbá, o Governo do Estado está investindo para melhorar o atendimento do hospital da cidade, há muito tempo aguardada pela população da cidade. Conforme foi anunciado em setembro, quando Corumbá completou 239 anos de criação, a obra vai melhorar as condições dos serviços de média e alta complexidade na região.

    Dividida em três ações, a obra na Santa Casa de Corumbá aproveitará a antiga estrutura do prédio, datada de 1904, e envolverá a construção de novo prédio para o pronto socorro e recepção geral; a reforma e adequação das atuais instalações da maternidade para reativação do centro obstétrico, e a construção de 30 leitos de internação geral.

    O Hospital Regional de Dourados será ponto de atenção, prioritariamente, da Rede de Atenção às Urgências e Emergências, da Rede de Atenção às Pessoas com Doenças Crônicas e da Rede da Pessoa com Deficiência.

    A unidade de referência terá perfil assistencial de hospital geral, que priorizará as linhas de cuidados de urgência e emergência, cardiologia, nefrologia, oftalmologia e cirurgia geral.

    O local será contemplado com leitos distribuídos em enfermaria masculina e feminina, de isolamento, UTI adulto, isolamento UTI adulto, UTI pediátrica, isolamento UTI pediátrico, leitos de observação adulto, centro cirúrgico e obstétrico, farmácia, unidade de nutrição, anexo de serviços, pronto atendimento e observação de isolamento, somando 71 leitos.

    Fonte: campograndenews
    Por: Nyelder Rodrigues

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS