Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 14 de novembro de 2017

    DELAÇÃO| Ivanildo delatou esquema envolvendo maiores frigoríficos de MS - VÍDEOS

    Pagamentos de valores irregulares ao ex-governador André Puccinelli teria começado em 2006, segundo afirma

    Ivanildo Miranda durante depoimento © Reprodução 
    O pecuarista Ivanildo da Cunha Miranda prestou depoimento de uma hora e quarenta minutos ao MPF (Ministério Público Federal) e à Polícia Federal, como parte do acordo de delação premiada em que se comprometeu a contar o que sabia. Tudo foi gravado. Em grande parte, as informações tratam do mesmo esquema relatado pela delação dos donos da JBS, feita em maio deste ano.

    Na gravação, Ivanildo revela como funcionou, segundo ele, um esquema de pagamento de valores irregulares ao ex-governador André Puccinelli (PMDB), preso nesta terça-feira, envolvendo quatro dos maiores frigoríficos de Mato Grosso do Sul: Bertin, Independência. Marfrig e JBS.

    Segundo o depoimento, o esquema começou antes mesmo da eleição de Puccinelli, em 2006, e vigorou até 2013, quando Ivanildo afirma ter se afastado. O esquema, segundo o delator, envolvia viagens para São Paulo, para a Capital e também para a cidade de Lins, só para o recebimento de remessas.

    De acordo com o pecuarista, eram feitos pagamentos em dinheiro, entregues diretamente ao ex-governador, no apartamento dele, no edifício Champ Elysé, na rua Euclides da Cunha, ou até na governadoria. Os valores mensais variavam enre

    © Reprodução
    Ivanildo revela na conversa que, logo que começou sua relação com André Puccinelli, em 2006, emprestou R $ 1 milhão ao então candidato, para a campanha ao governo.

    Depois, detalha no depoimento, passou a ser operador que recebia as remessas de dinheiro dos frigoríficos e entregava ao político, em caixas e sacolas.

    JBS - A empresa pivô de escândalo após a delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista é citada em boa parte do depoimento, relacionando pagamento de valores irregulares e dinheiro para irrigar campanhas. O doleiro Lúcio Funaro, que fez delação premiada comprometendo até o presidente Michel Temer, também é citado no depoimento de Ivanildo

    Além das declarações, Ivanildo entregou um diário de bordo das viagens feitas no avião percentente a ele e a esposa, cópias de emails trocadas com a direção da JBS, além de fotografias que revelariam a intimidade com a família proprietária da JBS. 

    Confira a íntegra do depoimento abaixo.









    Fonte: campograndenews
    Por: Marta Ferreira


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS