Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 14 de novembro de 2017

    Cabo Almi quer a suspensão da tramitação do projeto e pede uma auditoria na Ageprev

    © Divulgação/ALMS
    O deputado Cabo Almi (PT) fez hoje (14/11) pronunciamento da Tribuna da Assembleia Legislativa e sugeriu a suspensão da tramitação do projeto do governo do PSDB que taxa os servidores do MS em mais 3%, passando de 11% para 14% para custear o déficit da AGEPREV- Agência Previdenciária do Estado.

    Queremos antes de tudo a realização de uma auditoria para esclarecer quem fez a dívida e quem deve pagar por ela. Uma certeza eu tenho: “O servidor público do Estado não tem dívidas com a previdência, haja vista que, a contribuição já vem descontada no holerite”, ou seja, o servidor paga a previdência estadual, antes de receber o seu salário.

    O que nos surpreende, é que nem mesmo o diretor da AGEPREV, Jorge Martins, que é um técnico no assunto de previdência, sabe do conteúdo deste projeto enviado para esta Casa de Leis.

    “Não dá pra colocar essa Casa (Assembleia) pra pagar a conta” queremos uma auditoria séria pra depois discutir e votar um texto que seja bom para o servidor, a final, é ele quem sustenta a AGEPREV, concluiu Cabo Almi.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS