Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    02/11/2017

    Bebê quebrou a clavícula em acidente que matou jovem na Afonso Pena

    Vítima era formada em direito e fez concurso do TJ MS

    Carro ficou destruído no acidente e parou a mais de 110 metros © Divulgação
    O menino de 3 anos, filho da jovem Carolina Albuquerque Machado, 24 anos, morta em um acidente na madrugada desta quinta-feira (2), na Avenida Afonso Pena, quebrou a clavícula e está internado, de acordo com informações do avô Lázaro Barbosa Machado, 63 anos.

    Muito abalado, Machado esteve na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro e contou que, segundo informações de policiais que atenderam à ocorrência, a caminhonete estaria a mais de 140 km/h, no momento do acidente.

    De acordo com informações apuradas pelo Jornal Midiamax, a polícia de trânsito calculou a velocidade da caminhonete em aproximadamente 160 km/h, baseada no impacto e distâncias que ficaram os veículos após o impacto.

    Fox, conduzido pela jovem, fazia a conversão da Afonso Pena para entrar na Paulo Coelho Machado, parou a 110 metros do local da batida. A caminhonete chegou a tombar na calçada.

    © Reprodução
    Segundo o pai de Carolina, parte da família comemorava o aniversário do filho mais novo, de 16 anos, em um sushi. A filha preferiu não ir à comemoração e estava na casa de amigas antes do acidente. Ele é separado da mãe da jovem e deste relacionamento, tem outra filha que está nos Estados Unidos.

    Carolina era formada em direito e, segundo o pai, esperava a carteira da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) para exercer a profissão. No último domingo, ela havia prestado o concurso do TJ MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

    Acidente

    Carolina Albuquerque Machado morreu na madrugada desta quinta-feira (2), após o carro em que ela estava, com o filho de apenas 4 anos, ser atingido por uma caminhonete Nissan Frontier.

    O motorista da caminhonete foi identificado como João Pedro da Silva Miranda Jorge, 23 anos. Ele recebeu ajuda de pessoas que estavam no local para sair do veículo e fugiu do local.

    Ainda conforme o registro, testemunhas relataram que o motorista estava em estado visível de embriaguez, que o veículo era conduzido em alta velocidade pela Avenida Afonso Pena e que estava ultrapassando outros carros.

    © Divulgação
    Fonte: Midiamax
    Por: Wendy Tonhati e Arlindo Florentino


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS