Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 2 de outubro de 2017

    Vereador Carlão é autor da Lei que institui Campanha “Outubro Rosa” e destaca importância da prevenção

    © Divulgação
    Na manhã desta segunda-feira (2), o vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), 1º secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Campo Grande, ressaltou a importância da Lei nº 5.303/14, de sua autoria, que institui o Mês “Outubro Rosa”. A Lei prevê a realização de campanha dedicada a ações preventivas à integridade da saúde da mulher, promovendo a conscientização sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama.

    “Essa lei de minha autoria, juntamente com a vereadora Carla Stephanini, visa à realização de diversas ações a partir desta quarta-feira (1º de outubro), mês denominado mundialmente como Outubro Rosa. O movimento dura o mês inteiro e busca alertar sobre os riscos e a necessidade de diagnóstico precoce deste tipo de câncer, que é o segundo mais recorrente no mundo, perdendo apenas para o de pele”, destacou Carlão.

    O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido enquanto outros são mais lentos. Em grande parte dos casos, o câncer de mama quando detectado em fases iniciais há mais chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres.

    Para mulheres entre 50 e 69 anos, a indicação do Ministério da Saúde é que a mamografia de rastreamento seja realizada a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas. O câncer de mama atinge principalmente mulheres em idade em torno da menopausa (entre 45 e 55 anos), mas podem aparecer nódulos benignos em outras faixas etárias que precisam ser tratados.

    A herança genética, a obesidade e o número elevado de ciclos menstruais estão entre os principais fatores que estimulam o surgimento do câncer de mama. Ainda assim, todas as mulheres, que se identificam ou não com qualquer fator de risco, devem seguir, a partir da adolescência, algumas recomendações. São procedimentos e hábitos elementares que ajudam a evitar o câncer de mama e outras eventuais complicações ginecológicas.

    Algumas das precauções que podem ser tomadas são: fazer visitas anuais ao ginecologista; fazer o auto-exame uma vez por mês e submeter-se ao exame de mamografia anualmente após os 40 anos.

    O objetivo fundamental do auto-exame é fazer com que a mulher conheça detalhadamente as suas mamas, o que facilita a percepção de quaisquer alterações, tais como pequenos nódulos nas mamas e axilas, saída de secreções pelos mamilos, mudança de cor da pele, retrações, etc. O auto-exame de mamas deve ser realizado mensalmente por todas as mulheres a partir de 21 anos de idade, sete dias depois do início da menstruação, quando as mamas se apresentam mais flácidas e indolores.


    Fonte: ASSECOM
    Por: Janaina Gaspar


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS