Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 25 de outubro de 2017

    TRÊS LAGOAS| Saúde participa de mobilização nacional contra o Aedes aegypti

    Mobilização consistiu em palestras educativas de como bloquear a proliferação do vetor da Dengue, Zica e Chikungunya


    © Divulgação
    A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio das equipes do Setor de Promoção da Saúde da Diretoria de Vigilância e Saneamento, vem realizando palestras educativas e de conscientização da necessidade da participação de todos na mobilização contra o mosquito Aedes aegypti.

    Essas ações se intensificaram desde a segunda-feira (23) e irão estender-se até sexta-feira (27), ou seja, na Semana Nacional de Mobilização Contra o Aedes aegypti, promovida pelo Ministério da Saúde, convocando também a participação dos setores da Educação e da Assistência Social de todo o Brasil, em ações específicas de enfrentamento ao mosquito, vetor da Dengue, Zica e Chikungunya.

    © Divulgação
    “Nesta mobilização, concentramos nossos trabalhos em palestras educativas e de orientações de como devem ser os cuidados e ações de cada dia para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti”, resumiu o coordenador do Setor de Promoção da Saúde, Waldir José de Souza.

    “São orientações práticas e simples de prevenção, proteção e cuidados que todos devem ter, para bloquearmos as condições favoráveis à criação do mosquito Aedes”, ressaltou.

    “Nas palestras e rodinhas de conversa, não cansamos de repetir que o Aedes é um mosquito doméstico, que vive dentro das nossas casas e perto das pessoas e que, infelizmente, se alimenta do sangue da gente, principalmente, pela manhã e ao entardecer”, contou Waldir.

    Conforme orientam os profissionais da Saúde, a reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da postura de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros.

    “Nosso trabalho é convencer todas as pessoas a participarem dessa mobilização que tem que ser diária e a todo o momento. Em menos de 15 minutos é possível fazer uma varredura na casa da gente e no quintal e acabar com os recipientes com água parada, que são os locais preferidos para o mosquito procriar”, orientou Waldir.

    O coordenador e equipe do Setor de Promoção da Saúde, além das ações de bloqueio do Aedes aegypti, realizadas em vários pontos da Cidade, proferiram palestras, com o apoio da Secretaria de Assistência Social (SAS) no Centro de Referência de Assistência Social – CRAS Vila Piloto e no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de Idosos “Tia Nega”, no Parque São Carlos.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS