Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 20 de outubro de 2017

    TRÊS LAGOAS| Radioterapia será realidade no ICTL com aquisição de acelerador linear

    © Divulgação
    Com investimento de cerca de R$ 5 milhões, O ICTL (Instituto do Câncer de Três Lagoas), empresa parceira do Hospital Auxiliadora, anunciou nesta sexta-feira (20), em evento com a imprensa e autoridades do município e da região, a compra do aparelho acelerador linear, utilizado para radioterapia, uma das modalidades de tratamento contra o câncer. Cerca de 150 pessoas participaram da cerimônia, realizada na Vila Vicentina e após as apresentações participaram de um almoço, oferecido pelo ICTL. 
    © Divulgação
    Entre os participantes do evento estavam o Dr. José Márcio Barros de Figueiredo, oncologista clínico e diretor técnico do ICTL, prefeitos da região, vereadores, bem como Marcos Calderon, diretor administrativo do Hospital Auxiliadora, Cristiane Pagani, coordenadora do Núcleo Regional da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Irmã Aurélia, diretora geral do Hospital Auxiliadora, Antônio Ponce, presidente da ELEKTRA, Deputado Estadual Eduardo Rocha e o arquiteto responsável pelo projeto do novo prédio do ICTL, Sérgio Assan. 

    O aparelho, ELEKTRA, modelo Synergy Platform, possui capacidade de fazer tratamentos com a técnica IMRT e Arco Dinâmico. Essas técnicas diminuem o tempo de tratamento fazendo com que o feixe de radiação atinja somente a área tumoral, protegendo as áreas sadias do corpo. 

    O ICTL adquiriu também o aparelho de braquiterapia, da mesma empresa e Três Lagoas é o segundo município do Estado a contar com o equipamento. Ele é essencial para tratar tumores de colo uterino e de próstata. Durante o evento será apresentado também o cronograma das obras do novo prédio do Instituto. 

    Os aparelhos proporcionarão mais conforto e comodidade para pacientes da Costa Leste que tratam o câncer, já que atualmente é necessário ir até Campo Grande ou para cidades do interior de São Paulo, como Barretos, por exemplo, para realizar a radioterapia.

    De acordo com Dr. José Márcio Barros de Figueiredo, oncologista clínico e responsável técnico pelo ICTL, são realizadas uma média de 25 sessões de radioterapias por dia; a maioria em Campo Grande e os pacientes precisam ficar até 40 dias longe de casa. “Pelo menos 60% dos pacientes que tratam câncer precisarão passar pela radioterapia em alguma etapa do tratamento. Quando esse aparelho for realidade no município, eles terão muito mais conforto, já que estarão próximos de casa”, destacou. 
    © Divulgação
    Conforme Dr. José Márcio, a aquisição desse aparelho representa a realização de um sonho, não somente do ICTL, mas também do Hospital Auxiliadora, parceiro do Instituto. “Estamos muito felizes com essa conquista e por saber que pacientes de mais de 10 municípios da Costa Leste serão atendidos aqui”, disse. 

    O cronograma das obras do novo prédio do ICTL também foi apresentado e será posto em prática entre janeiro e fevereiro do ano que vem. Segundo Dr. José Márcio, a estrutura do novo prédio será de qualidade, altamente moderna e 80% dos atendimentos serão feitos via SUS (Sistema Único de Saúde). 

    “Essa construção consolidará a Costa Leste de Mato Grosso do Sul como um polo de saúde na média e alta complexidade, oHo

    juntamente com a inauguração do Hospital Regional no município, trazendo tecnologia de ponta e mais recursos federais para a saúde, gerando emprego e renda à população e contribuindo para o desenvolvimento de toda a economia local”, completou.

    Ao final do evento, a irmã Aurélia assinou um termo de autorização de uso do aparelho de radioterapia, emitido pelo Governo Federal.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Gisele Mendes


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS