Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    31/10/2017

    Senado retira exigência de placa vermelha para Uber, e projeto de regulamentação voltará à Câmara

    Mudança foi aprovada logo após senadores analisarem o texto-base do projeto. Plenário também derrubou obrigatoriedade de os carros serem registrados no nome dos motoristas.

    Senadores reunidos em plenário para analisar o projeto de regulamentação de Uber e Cabify (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)
    Logo após aprovar nesta terça-feira (31) o texto-base do projeto que regulamenta serviços de transporte individual pagos, como Uber e Cabify, o Senado retirou a exigência de os carros terem de rodar com placa vermelha, a exemplo do que acontece com os táxis.

    Os senadores também aprovaram uma emenda que derrubou a obrigatoriedade de os carros serem registrados no nome dos motoristas.

    Com as mudanças, a proposta retornará para a Câmara, onde já foi analisada em abril.

    Quando um projeto é aprovado numa Casa, seja a Câmara ou o Senado, o texto é enviado para a outra revisar. Se a segunda Casa modificar a redação, a proposta, então, retorna à Casa de origem para ser novamente analisada.

    Somente após a nova votação na Câmara, que ainda não tem data marcada, é que o projeto sobre os aplicativos será enviado à sanção do presidente Michel Temer.

    Protesto na Esplanada

    Enquanto o Senado discutia o tema, motoristas de aplicativos e taxistas protestavam na Esplanada dos Ministérios, na região central de Brasília (veja no vídeo acima).

    Os taxistas defendiam a aprovação do projeto conforme enviado pela Câmara. Os motorista de Uber e Cabify, por outro lado, pediam a rejeição.

    Por Alessandra Modzeleski, G1, Brasília


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS