Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 19 de outubro de 2017

    Mobilização de trabalhadores de frigorífico chama atenção no centro da Capital

    Ao menos 1400 pessoas protestam contra bloqueio de bens da JBS

    Ao menos 1400 pessoas participam de protesto contra o bloqueio de bens da JBS © Álvaro Rezende
    Gritando palavras de ordem, funcionários de frigoríficos de Campo Grande seguiram há pouco para Assembleia Legislativa. Ao menos 1400 pessoas participam de protesto contra o bloqueio de bens da JBS. Os trabalhadores temem que essa decisão resulte em demissões e atrasos salariais.

    Os trabalhadores seguem para a Casa Leis em carreata. Pelo menos 35 ônibus fretados estão sendo usados no transporte dos manifestantes. Outros utilizam veículos particulares. 

    Eles ostentam bandeiras do Brasil e, com a utilização de megafones, gritam: "ão, ão, ão, desbloqueio é a solução". 

    TEMOR

    A manifestação está relacionada ao risco de demissões em massa após bloqueio judicial de R$ 6,5 milhões das contas do JBS.

    Esta não é a primeira vez que os trabalhadores vão até a Assembleia Legislativa. Na última terça-feira (17), eles lotaram o Legislativo na tentativa de pressionar parlamentares a pedirem o desbloqueio dos bens e das contas da empresa.

    Representante do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Carne e Derivados de Campo Grande, Wilson Gimenez Gregório, informou que a expectativa é da adesão de quatro mil funcionários ao protesto.

    A CPI

    O bloqueio foi solicitado pela Comissão Parlamentar de Inquérito da JBS.

    A CPI da JBS é formada pelos deputados estaduais Paulo Corrêa (PR), presidente da comissão, Eduardo Rocha (PMDB), relator Paulo Siufi (PMDB), Flávio Kayatt (PSDB) e Pedro Kemp (PT).

    Fonte: CE
    Por: MARESSA MENDONÇA E DANIELA ARRUDA


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS