Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 5 de outubro de 2017

    Filha que fugiu de velório confessa assassinato de pai durante bebedeira

    Vítima foi esfaqueada nas nádegas

    © Divulgação
    Foi presa acusada do assassinato do pai, o idoso Adão Luiz de Souza Xavier, de 61 anos, Cristiane Mendes da Conceição de 35 anos e o marido Marcos da Silva, de 44 anos. Eles foram presos por um investigador da cidade de Rio Brilhante- distante 158 quilômetros de Campo Grande- que viajava com a família pela BR-163. Ele teria reconhecido o casal e efetuado a prisão.

    Na delegacia da cidade Cristiane acabou confessando ter assassinado o pai com uma facada nas nádegas. Ela disse que o crime aconteceu durante uma briga, por causa, de bebedeira deles.

    Segundo ela, todos estavam na casa do pai ingerindo bebidas alcóolicas quando durante uma discussão o idoso teria se apossado de um espeto e tentado feri-la momento em que pegou uma faca.

    Mas, o marido teria conseguido retirar das mãos de Adão o espeto, momento em que o idoso entrou na residência sendo seguido por Cristiane que deferiu um golpe em suas nádegas. Ainda segundo ela, o trio continuou a beber e Adão teria pedido ajuda quando começou a passar mal, sendo colocado na cama pelo genro.

    Neste momento perceberem que a vítima estava sangrando, mas continuaram coma ingestão de bebidas alcóolicas. Cristiane conta que ao terminar o jantar pediu para que o marido chamasse o pai, e foi quando perceberam que ele estava morto em cima da cama.

    De acordo com o site Rio Brilhante em Tempo Real, a faca usada no crime teria sido jogada no quintal da residência, mas nada foi encontrado pela polícia. Na delegacia, Cristiane inocentou o marido afirmando que ele não fez nada. Ela já tem passagens pela polícia por lesão corporal.

    A fuga do velório

    Após a confirmação de exame feitos pelo IML (Instituto de Medicina Legal) da cidade de Rio Brilhante- distante 158 quilômetros de Campo Grande- de que o idoso Adão Luiz de Souza Xavier, de 61 anos teria sido assassinado, a filha da vítima e o genro acabaram fugindo do velório.

    O laudo apontou que a morte foi causada por uma hemorragia interna, por causa, de um ferimento de arma branca nas nádegas. O corpo estava sendo velado quando familiares receberam a notícia sobre o homicídio.

    Na residência onde foi encontrado o corpo do idoso, a filha e o genro estavam em visível estado de embriaguez e teriam dito à polícia que estavam catando latinhas e quando chegaram à casa da vítima, que mora ao lado do casal, o encontraram caído no chão.

    Fonte: Midiamax
    por: Thatiana Melo


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS