Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 19 de outubro de 2017

    Espanha apela à Constituição e anula independência da Catalunha

    O presidente do governo regional, Mariano Rajoy, deu um prazo que terminava hoje às 10h local (7h no Brasil)

    © Reuters
    Na manhã da quinta-feira (19), o presidente da Catalunha confirmou que o parlamento catalão pode declarar independência caso as autoridades da Espanha se recusem a realizar conversações. Hoje, encerra-se o prazo dado por Madri ao líder catalão para pronunciamento do estatuto da região.

    O governo da Espanha afirmou que vai aplicar o 155º artigo da Constituição para suspender o regime de autonomia da Catalunha. O governo prometeu fazer de tudo para "recuperar o mais rápido possível a legalidade e ordem constitucional, recuperar a coexistência pacífica entre cidadãos e acabar com a deterioração econômica causada pela situação instável na Catalunha".

    Uma reunião da emergência será realizada neste sábado (21).

    Além disso, um grupo especial de especialistas se encontra em Madri para determinar as ações que podem vir a ser aplicadas, caso a Catalunha se recuse a cumprir suas obrigações em conformidade com a Constituição da Espanha.

    No dia 1º de outubro, na Catalunha foi realizado um referendo sobre a independência da região, no qual, de acordo com autoridades locais, mais de 90% votaram a favor da separação da Espanha. A Corte Institucional da Espanha qualificou a votação como ilegal por não condizer com a Constituição do país. 



    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS