Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 4 de outubro de 2017

    Em Audiência Pública, Prefeitura apresenta o Projeto Reviva Centro

    © Izaias Medeiros
    Os vereadores da Câmara Municipal de Campo Grande realizaram, nesta quarta-feira (4), Audiência Pública para apresentação do Projeto Reviva Centro, com a coordenadora de Projetos Especiais da Prefeitura, Catiana Sabadin Zamarrenho.

    "O Projeto Reviva Centro veio de um sistema de planejamento. É um projeto que ficou desacreditado pela morosidade, não é um projeto fácil, não são simples intervenções no espaço público, mas a concretização deste projeto faz parte do amadurecimento da Prefeitura em executar projetos mais complexos”, disse.

    De acordo com Catiana Sabadin, trata-se de uma operação de US$ 56 milhões de financiamento do BID, com uma contrapartida da Prefeitura de US$ 56 milhões, com taxa de juros de 2.50%, com uma carência de cinco anos e meio e amortização de 25 anos. "Para conseguir viabilizar a estrutura do programa, foi montado um planejamento com recursos do BID e compondo o programa com outras intervenções de projetos que o município já possuía que é o PAC Mobilidade e PAC Pavimentação. Apesar de ser um financiamento, é praticamente subsidiado. A carência do financiamento é de cinco anos e meio, vamos começar pagar o financiamento após amortização, são condições financeiras favoráveis para o município”, esclareceu.

    Conforme explicou Catiana, a Prefeitura vai implantar um projeto piloto de habitação para reverter a perda de população na área central. "Esse projeto piloto pretende construir 400 unidades habitacionais, vamos requalificar o espaço de mobilidade urbana, reduzindo as pistas de circulação de carros e a velocidade média permitida para que as pessoas possam circular melhor, harmonizando o trânsito de automóveis, pessoas e bicicletas. Os estacionamentos permanecem, mas vamos tirar duas faixas de estacionamento, vamos trabalhar com o paisagismo e trabalhar uma iluminação de Led, vamos realizar o embutimento da rede em alguns pontos, para despoluir o centro da cidade”, explicou.

    As obras vão ser iniciadas pela Rua 14 de Julho, com tempo estimado de duração de 20 meses. "Além da Rua 14 de julho, vamos trabalhar outras vias, padronizar as lixeiras e pontos de ônibus, recapear as vias e trabalhar um ponto importantíssimo, a acessibilidade. Não vamos trabalhar com as fachadas das propriedades, queríamos que as associações começassem a pensar para ajudar os comerciantes na requalificação dos prédios, para deixar as fachadas mais atrativas e que integrem ao projeto de revitalização do centro", continuou.

    "Temos cinco anos para a execução completa do Projeto Reviva Centro. Estamos fazendo um planejamento interno para que seja implantado nestes cinco anos e impactar o mínimo possível a mobilidade urbana. Se começarmos tudo ao mesmo tempo vamos ter um impacto negativo muito grande”, completou.

    O presidente da Comissão Permanente de Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo, João César Mattogrosso, explicou que a proposta da audiência é esclarecer como vai ocorrer a obra de revitalização do centro da cidade. "A revitalização do centro é uma obra de grande importância para a cidade, que é aguardada há muito tempo. Esta audiência é fundamental para esclarecer para a população como irá ocorrer as obras no centro da cidade. Aproveito para parabenizar a equipe da Prefeitura que vem desenvolvendo um excelente trabalho, com certeza esta revitalização do centro vai proporcionar um salto de qualidade e desenvolvimento, inclusive, trazendo projetos habitacionais para o centro da cidade”, avaliou.

    Para Daniela Teixeira Dias, representante da Fecomércio, a audiência "é uma oportunidade de esclarecer algumas dúvidas e poder passar para os empresários o que é o Projeto Reviva Centro". "Esperamos, com a implementação do projeto, o grande impulso para o comércio, porque eles são os grandes responsáveis pela geração de emprego e renda”, salientou.

    De acordo com o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciências e Tecnologia (SEDESC), Luiz Fernando Buainain, os empresários estão otimistas, mas preocupados com a execução das obras. "Acredito que para o futuro vai ser positivo, vai restabelecer o nosso centro da cidade, com certeza é um grande projeto para nossa Capital”, declarou.

    Segundo o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (SISEP), Rudi Fiorese, "é importante que as pessoas tenham conhecimento dos transtornos que a obra irá causar, mas iremos fazer o possível para minimizar, mas eles existirão, o que virá depois da obra concluída é o que temos que valorizar”.

    A diretora-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Planurb), Berenice Jacob, reforçou a importância da apresentação do Projeto Reviva Centro. "Tenho uma alegria imensa de estar aqui hoje e participar da apresentação deste importante projeto para Campo Grande, nossa cidade merece um projeto desta envergadura. Espero com a materialização do projeto, um divisor de águas para Campo Grande”, finalizou. 

    A reunião foi convocada pela Comissão Permanente de Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo, composta pelos vereadores João César Mattogrosso (presidente), Dharleng Campos (vice), André Salineiro, Júnior Longo e Vinícius Siqueira.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS