Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 6 de outubro de 2017

    Dia Estadual do Bombeiro Voluntário é aprovado na Assembleia Legislativa

    © Greg Medeiros
    De iniciativa do deputado Professor Rinaldo (PSDB), líder do governo na Assembleia Legislativa, o Projeto de Lei que inclui no Calendário Oficial de Eventos do Estado o “Dia Estadual do Bombeiro Voluntário”, a ser comemorado sempre em 21 de setembro, foi aprovado na sessão desta quinta-feira (06), de forma unânime pelos deputados estaduais. A escolha da data deve-se à coincidência com a publicação do Decreto nº 14.568/2016, que instituiu o serviço de Voluntários do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul.

    O serviço de voluntariado no Corpo de Bombeiros Militar foi criado com a finalidade de estender conhecimentos básicos de prevenção de acidentes, primeiros socorros e salvamento para a comunidade interessada, criando uma força organizada para o enfrentamento de situações de calamidade, propiciando mais segurança à população e fomentando a cooperação voluntária de cidadãos.

    De acordo com o parlamentar, "a finalidade da proposta é reconhecer essas pessoas, que com espírito altruísta, exercem um importante trabalho para a sociedade, sempre com o desejo de colaborar com os que necessitam”, justificou Professor Rinaldo.

    Ainda nesta quinta-feira, aconteceu a formatura da Primeira Turma de Voluntários do Corpo de Bombeiros, ao todo 91 pessoas graduaram-se e estão preparados para auxiliar as equipes de bombeiros militar. A meta do Comando-Geral é ampliar a formação para o interior do Estado.

    SERVIÇO

    Quem deseja tornar-se voluntário no Corpo de Bombeiros Militar, deve-se inscrever através do site www.bombeiros.ms.gov.br. É preciso ter mais de 18 anos (sem limite de idade), boa saúde e certidão negativa de antecedentes criminais, sendo necessário cumprir, pelo menos, seis horas consecutivas de serviço voluntário por mês, cumprir escalas e zelar pela pontualidade.

    Os candidatos irão passar por curso na Academia de Bombeiros Militar. Serão capacitados em noções básicas de atendimento pré-hospitalar como socorro à vítimas de parada cardíaca, fraturas, queimaduras e transporte de acidentados. Também receberão orientações sobre salvamento, como resgate de vítimas presas em ferragens de veículos e em locais elevados. A última etapa do curso consiste em técnicas de combate à incêndios. O treinamento tem carga horária de 20 horas. Já a segunda fase, que é o estágio operacional, será de 18 horas, onde o voluntário irá acompanhar e auxiliar as equipes de resgate.

    Fonte: ASSECOM
    Por Ely Silveira


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS