Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/10/2017

    Defesa de Temer e ministros deve ser apresentada na CCJ nesta quarta

    Além dele, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral, Moreira Franco, também são alvo da PGR, acusados de obstrução da Justiça e organização criminosa, e devem seguir os mesmos prazos do presidente

    © Marcos Corrêa/PR
    O presidente Michel Temer deve apresentar sua defesa, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), nesta quarta-feira (4), de acordo com interlocutores do governo. Os membros do colegiado devem votar contra ou a favor da ação, antes de ela seguir para análise dos parlamentares, na Câmara dos Deputados.

    É lá que o destino de Temer será decidido, durante votação em plenário. O peemedebista é acusado, pela Procuradoria-Geral da República (PGR), de obstrução da Justiça e organização criminosa.

    A expectativa é de que esta etapa do processo ocorra até o próximo dia 23, conforme o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Se os parlamentares decidirem pelo prosseguimento da investigação, caberá ao Supremo Tribunal Federal (STF) instaurar o processo judicial. Do contrário, o caso é arquivado e só pode ser julgado após o fim do mandato do presidente.

    Para a denúncia ter prosseguimento, são necessários pelo menos 342 votos a favor, o equivalente a três quintos dos 513 deputados.

    Além de Temer, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria-Geral, Moreira Franco, também são alvo da PGR, pelos mesmos crimes. Ambos devem seguir o presidente e apresentar suas defesas hoje. Os advogados estão, inclusive, conversando entre si, para não haver descompasso envolvendo a data.

    Fonte: NAOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS