Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 8 de outubro de 2017

    Contra denúncia, Temer pressiona ministro do Planejamento a liberar emendas

    © Divulgação
    O presidente Michel Temer convocou uma reunião neste domingo (8), no Palácio do Jaburu, com seus principais aliados para discutir o cronograma da semana no Congresso e, principalmente, avaliar o ambiente de votos para barrar a segunda denúncia contra ele na Câmara dos Deputados.

    Segundo o Blog apurou, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, foi chamado para a reunião porque o presidente quer acelerar a liberação das emendas parlamentares impositivas para atender aos deputados da base aliada. 

    Esse tipo de verba é usualmente destinado a pequenas obras nas bases eleitorais dos deputados.

    Em troca, o presidente quer os votos para barrar a denúncia por obstrução de Justiça e organização criminosa que será analisada na Câmara.

    Um dos participantes da reunião disse ao Blog que a reunião foi para "pressionar" o ministro com intuito de mostrar aos deputados que o governo corre para atendê-los antes da votação.

    A data da análise em plenário também foi discutida hoje. Temer quer votar a denúncia na semana do dia 24 de outubro.

    Na Comissão de Constituição e Justiça, primeira instância de tramitação, o governo já espera um pedido de vista - mas avalia que a situação está "sob controle", nas palavras de um aliado de Temer, e faltam apenas "algumas pendências" de cargos para serem resolvidas.

    Foram chamado ao Jaburu para discutir a denúncia os ministros Eliseu Padilha, Moreira Franco, o deputado Darcisio Perondi (PMDB-RS), e os líderes do governo no Congresso, André Moura (PSC-SE), e o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

    Ainda neste domingo, Temer também chamou para uma conversa o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

    Fonte: G1
    Por: Andreia Sadi


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS