Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    03/10/2017

    Caravina diz que é impossível tocar obras com recursos próprios dos municípios

    Caravina discursa durante abertura do evento © Edson Ribeiro 
    O presidente Assomasul, Pedro Caravina, disse na manhã desta terça-feira (3), ao discursar durante a 6ª Conferência Estadual das Cidades, que o apoio do governo estadual é fundamental porque é praticamente impossível investir nos municípios com recursos próprios. 

    “Programas como o Lote Urbanizado e obras de infraestrutura têm dado resultados fantásticos, fazendo com que prefeitos consigam entregar obras para a população, já que com recursos próprios seria impossível”, atestou o dirigente na abertura do evento, que contou com a presença do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), secretários de Estado, prefeitos e parlamentares, no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo. 

    Em dois anos e meio, investimentos estaduais de mais de R$ 1 bilhão foram empregados em obras que contribuíram para impulsionar o desenvolvimento por todo o Mato Grosso do Sul – que no dia 11 de outubro completa 40 anos de sua criação.

    Segundo o governo, esse aporte garantiu a recuperação de 12 mil quilômetros de rodovias e a pavimentação de 1,57 milhão de metros quadrados de vias urbanas. 

    Em sua fala, Caravina agradeceu a parceria institucional com o governo e a atenção que o governador Reinaldo Azambuja, como municipalista que é, tem dado aos prefeitos, independentemente de ideologia partidária, principalmente diante da grave crise por qual passa o país, com reflexo extremamente negativo às finanças públicas municipais. 

    A realização da Conferência das Cidades, segundo ele, é muito importante não apenas para os gestores públicos, mas para a sociedade civil como um todo, a fim de se discutir vários temas de relevância, sobretudo, programar novos investimentos visando o desenvolvimento dos municípios e de Mato Grosso do Sul. 

    Na abertura da Conferência, Reinaldo Azambuja defendeu o planejamento urbano como ferramenta para a construção de cidades que contribuam para o bem-estar da população. “É o momento de discutirmos as cidades que temos e as cidades que queremos, com sustentabilidade, acessibilidade, mobilidade e saneamento”, afirmou.

    Ele lembrou que mantem investimentos que promovem a organização urbana em todas as cidades sul-mato-grossenses. “Nas áreas de infraestrutura, saneamento, habitação e organização das cidades. Fizemos o maior aporte financeiro dos últimos anos nessas áreas. Nenhuma cidade ficou de fora dessa organização”, destacou o governador.

    CONFERÊNCIA 

    A sexta edição da Conferência Estadual das Cidades de Mato Grosso do Sul debate de forma democrática o crescimento e desenvolvimento urbano dos municípios. Segundo a diretora-presidente da Agehab (Agência Popular de Habitação de Mato Grosso do Sul), 78 das 79 cidades participam do evento.

    Entre as pautas, o planejamento urbano é um dos principais desafios. Os debates da Conferência Estadual seguem até esta quarta-feira (4) . 

    Ao final, será elaborado documento com as prioridades de Mato Grosso do Sul na área do desenvolvimento urbano para ser apresentado na Conferência Nacional das Cidades.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Willams Araújo


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS