Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 26 de outubro de 2017

    Câmara mantém veto à equipe móvel para unidade de saúde lotada

    Prefeito havia vetado a medida justificando falta de verba e inconstitucionalidade

    Sessão na Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: André Bittar/Arquivo).
    Os vereadores mantiveram na sessão desta quinta-feira, dia 26, o veto do prefeito Marquinhos Trad (PSD) ao projeto que criaria a Unidade Móvel em Saúde, com equipes médicas itinerantes para dar suporte às unidades que estivessem superlotadas.

    Foram 20 votos favoráveis à manutenção e apenas quatro contrários. O prefeito vetou a proposição, justificando que a medida não tinha disponibilidade de orçamento para ser implantada, além de ser inconstitucional.

    A autora do projeto, vereadora Dharleng Campos (PP), criticou a manutenção do veto, afirmando não entender o posicionamento dos colegas, já que, muitos deles, havia aprovado a medida anteriormente. "Quem está votando contra o projeto, está votando contra a população".

    Conforme a parlamentar, a proposta era autorizativa, ou seja, não obrigada o município a cumprir necessariamente agora, mas quando tivesse disponibilidade de dinheiro para tal. Com o veto mantido, o projeto de lei é arquivado de vez.

    Fonte: campograndenews
    por: Mayara Bueno


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS