Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/10/2017

    BATAGUASSU| Caravina prestigia 6ª Conferência Estadual das Cidades de Mato Grosso do Sul

    © Chico Ribeiro
    O prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina (PSDB), atual presidente da Assomasul prestigiou na terça-feira, dia 3 de outubro, em Campo Grande, a abertura da 6ª Conferência Estadual das Cidades de Mato Grosso do Sul.

    O evento com sequência nesta quarta-feira, dia 4 de outubro, no Centro de Convenções Arquiteto “Rubens Gil de Camillo” tem como objetivo estabelecer um planejamento para políticas públicas de desenvolvimento urbano.

    Em seu discurso, Caravina parabenizou o Governo do Estado pelo apoio aos municípios com o reforço de investimentos. “Programas como o Lote Urbanizado e obras de infraestrutura têm dado resultados fantásticos fazendo com que prefeitos consigam entregar melhorias para a população, já que com recursos próprios devido à crise seria impossível”, destacou o prefeito.

    O governador Reinaldo Azambuja defendeu o planejamento urbano como ferramenta para a construção de cidades que contribuam para o bem-estar da população. “É o momento de discutirmos as cidades que temos e as cidades que queremos, com sustentabilidade, acessibilidade, mobilidade e saneamento”, afirmou.

    Participaram ainda do evento, o secretário de Estado de Infraestrutura, Ednei Marcelo Miglioli; e a diretora-presidente da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab), Maria do Carmo Avesani Lopez, além de representantes de 78 municípios do Estado

    De Bataguassu, além do prefeito, esteve presente no evento, o coordenador municipal de Habitação, Luciano Fernandes.

    Conferência

    A sexta edição da Conferência Estadual das Cidades de Mato Grosso do Sul debate de forma democrática o crescimento e desenvolvimento urbano dos municípios. Ao final dos debates, será elaborado um documento com as prioridades de Mato Grosso do Sul na área do desenvolvimento urbano que será apresentado ainda este ano na Conferência Nacional das Cidades.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS