Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 17 de outubro de 2017

    Bancada do MS em Brasília coloca 14 obras como prioritária para 2018

    Senadores Moka e Simone e os deputados federais Geraldo Resende, Dagoberto, Zeca do PT e Mandetta (Foto: Divulgação)
    A bancada federal de Mato Grosso do Sul definiu 14 obras como prioritárias para 2018 no Estado, sendo elas incluídas pelo grupo no Orçamento Geral da União após reunião nesta terça-feira (17). Um 15º projeto ainda será discutido para entrar na lista nesta quarta-feira (18).

    Ao todo, os investimentos previstos somam R$ 1,4 bilhão em emendas, porém, o coordenador da bancada, o senador Waldemir Moka (PMDB), os valores podem cair em até 80%, já que é comum a redução do valor liberado.

    "Geralmente, as bancadas estaduais colocam os valores lá em cima porque sabem que os cortes nas relatorias são profundos", explica o senador, que sediou a reunião que contou com a participação dos parlamentares sul-mato-grossenses.

    Vários setores, como saúde, infraestrutura e saneamento básico, serão contemplados. Os valores iniciais variam para cada obra variam da marca de R$ 50 milhões até R$ 105 milhões.

    Ponte, hospital e rodovias - Um das obras contempladas, por ora, com R$ 81,2 milhões é a ponte sobre o rio Paraguai, em Porto Murtinho, que fará a ligação do Brasil ao país vizinho, na rota biocêanica.

    O mesmo valor foi destinado para o projeto Sul-Fronteira, no trecho que ligará Ponta Porã até Mundo Novo. Já R$ 100 milhões foram pedidos para construir, na BR-419, o trecho entre os entroncamentos da BR-163 e da BR-262, respectivamente, em Rio Verde de Mato Grosso e Aquidauana.

    Outros R$ 100 milhões foram solicitados para infraestrutura urbana em Campo Grande e Dourados, assim como para a construção do HR (Hospital Regional) de Dourados, melhorias para a estrutura da PRF (Polícia Rodoviária Federal) no Estado e reestruturação dos hospitais universitários do Estado, entre outras.

    Fonte: campograndenews
    Por: Nyelder Rodrigues


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS