Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 12 de setembro de 2017

    Travestis fazem ‘guerra’ por ponto de prostituição no centro de Dourados

    Gabrielli só não foi agredida porque fugiu a tempo.

    © Divulgação
    A prostituição de travestis no centro de Dourados é um problema antigo e que parece não ter solução. Brigas por pontos é uma coisa comum nas esquinas da Rua Joaquim Teixeira Alves, local tradicionalmente ocupado pelos travestis durante o período noturno.

    Na noite de ontem o travesti Gabrieli esteve na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC) denunciando a ‘colega de trabalho’, Lorena que estaria exigindo dinheiro pelo ponto.

    Gabrielli afirmou na polícia que há vários dias Lorena vem cobrando R$ 30,00 por noite para ocupar o ponto que fica na Joaquim Teixeira Alves esquina com Rua Mato Grosso. Gabrielli afirmou que estava sendo ameaçada de morte por Lorena caso não pagasse a taxa diária.

    Na noite de ontem Gabrielli só não foi espancada por Lorena porque fugiu a tempo. Na denuncia Gabrielli afirmou que Lorena juntamente com mais cinco pessoas em um veículo Celta lhe ameaçaram com faca, pedras e pedaços de madeira.

    Fonte: Midiamax
    Por: Nicanor Coelho, de Dourados


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS