Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    20/09/2017

    Secretário da Sefaz participa de oitiva da CPI após requerimento do Deputado Dr. Paulo Siufi

    © Divulgação
    O Secretário Márcio Monteiro, titular da Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso do Sul (Sefaz-MS), participou da oitiva da CPI das Irregularidades Fiscais e Tributárias desta quarta-feira (20/9), após ter sido convidado pelo Deputado Dr. Paulo Siufi, através de requerimento aprovado na reunião anterior, para prestar esclarecimentos.

    De acordo com o secretário, estão em análise pela Sefaz, cerca de 101 mil notas fiscais que representam benefícios de aproximadamente R$ 500 milhões à JBS e que encontrou irregularidade em R$ 1,7 milhão concedidos. Segundo ele, esses incentivos deveriam ter sido “glosados”, ou seja, vetados.

    O Deputado Dr. Paulo Siufi questionou Monteiro sobre conhecer or irmãos e empresários Wesley e Joesley Batista. O secretário afirmou que esteve com os irmãos Batista quando ainda era deputado, durante a inauguração da fábrica da Eldorado, em Três Lagoas.

    Monteiro afirmou que, após a delação de executivos do grupo J&F, que controla o frigorífico JBS, determinou a averiguação detalhada de todos os documentos relativos à concessão de benefícios à empresa. O secretário ainda disse que os benefícios não foram cortados assim que comprovadas as irregularidades, porque a empresa primeiramente deve ser ouvida e respeitar todo processo legal até uma eventual anulação do termo de acordo. “Para não dar motivos para questionarem na justiça”, alegou.

    Diante da crise financeira que o estado passa o Deputado Dr. Paulo Siufi questionou Monteiro se o ressarcimento aos cofres públicos poderia auxiliar no pagamento do 13º dos servidores e investimentos em áreas como da saúde, o secretário afirmou que sim. Monteiro também afirmou que está ingressando na justiça para que possa dar uma resposta à população.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS