Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    19/09/2017

    Prefeitos agradecem investimentos e pedem reeleição de Reinaldo

    Reinaldo Azambuja discursa durante jantar de agradecimento dos prefeitos da Região Bolsão. (Foto divulgação)
    Reunidos em Paranaíba, na noite desta segunda-feira (18), grupo de 10 prefeitos da região do Bolsão, uma das que mais se desenvolvem no Estado, manifestou apoio à candidatura de Reinaldo Azambuja (PSDB) à reeleição. Foi durante jantar de agradecimento pelos investimentos da administração tucana na região, orçados em R$ 785 milhões.

    Entre os que discursaram por um segundo mantado de Reinaldo está Angelo Guerreiro (PSDB), prefeito da maior cidade da região, Três Lagoas, com 90 mil habitantes e a indústria que mais cresce em Mato Grosso do Sul.

    Para ele, o apoio dos colegas a Reinaldo deve-se à atenção que o Governo do Estado dá à região, com investimentos em obras estruturais, na saúde, educação e segurança pública. Ao falar de sua cidade, Guerreiro comemora a construção do Hospital Regional, com investimento de R$ 62 milhões.

    Também lembra de obras de asfalto, recapeamento de avenidas e saneamento. “O governador tem mostrado carinho especial e estendido as mãos para os nossos municípios que atravessam hoje forte crise financeira”, comenta. "É por isso que precisamos continuar com disposição. E isso passa pelo nosso apoio à reeleição de Reinaldo Azambuja”, completa.


    “Pedido”

    “Governador, nós prefeitos da região Leste de Mato Grosso do Sul precisamos do senhor nos próximos quatros anos para nossos municípios continuar crescendo, mesmo sob forte crise econômica”, discursou o anfitrião da noite, Ronaldo Miziara (PSDB), prefeito de Paranaíba. Para ele, a pouco mais de um ano da eleição, o cenário de crise vem sendo amenizado nos municípios pelos investimentos direcionados pelo Governo do Estado.

    Miazira diz que a escolha por Reinaldo tem um dos seus pilares na desmontração que ele tem dado de ser um gestor eficiente, nos últimos dois anos. “Mato Grosso do Sul precisa de um governante sério, com os olhos voltados para o municipalismo, espírito público e credibilidade junto à população”, avaliou.

    O prefeito de Inocência, Zé Arnaldo (PSDB) destaca investimentos de R$ 12 milhões feitos nas áreas rural e urbana, segundo ele transformadores para a pequena cidade. “Nosso município tem apenas 8 mil habitantes, e está recebendo atenção diferenciada do nosso governador. Para nós, o Estado de Mato Grosso do Sul precisa do Reinaldo para continuar crescendo e com os investimentos chegando de forma permanente em nossos municípios. Quem ganha com isso é o nosso povo”.

    Ainda é cedo

    Surpreso com a manifestação dos prefeitos e parlamentares, o governador preferiu não se declarar candidato, mas admitiu que o processo eleitoral é uma oportunidade “ímpar” para divulgar as ações do seu governo, que ele classifica como “municipalista”. “Em todas as 79 cidades de Mato Grosso do Sul temos obras”, acrescenta.

    Reinaldo tem sido discreto quando o assunto é a eleição de 2018. Publicamente evita falar em candidatura, mas não repreende correligionários mais entusiasmados. Quando aborda o assunto, diz que só vai tratar da sucessão depois do carnaval do ano que vem.

    O governador não escondeu sua satisfação com o pedido dos prefeitos para que seja candidato a reeleição, “mas trabalha com o pé no chão. Ainda não é o momento para falar em campanha eleitoral”, pondera um dos seus assessores mais próximos.

    Quem estava

    Além dos prefeitos de Três Lagoas, Inocência e Aparecida do Taboado, participaram do jantar os chefes do Executivo de Água Clara, Edvaldo Queiroz (PDT), de Aparecida do Taboado, Robinho Samara (PSB), de Chapadão do Sul, João Carlos Krug (PSDB), Brasilândia, Antonio de Pádua (PMDB), Santa Rita do Pardo, Cacildo Pereira (PSDB), Paraíso das Águas, Ivan Xixi (PMDB) e de Selvíria, José Fernando Barbosa, o dr. Fernando (PSB).

    Também estavam presentes os deputados estaduais Beto Pereira (PSDB), Coronel David (PSC), Felipe Orro (PSDB) e Paulo Correa (PR), e também vereadores das cidades envolvidas.

    Fonte: campograndenews
    Por: Marta Ferreira


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS