Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 21 de setembro de 2017

    João Grandão critica redução de recursos orçamentários para Assistência Social

    O deputado usou a tribuna para ler a nota de repúdio do Conselho Nacional de Assistência Social contra os cortes orçamentários © Victor Chileno/ALMS
    O deputado João Grandão (PT) criticou, durante a sessão plenária desta quinta-feira (21/9), a redução drástica de recursos para a Assistência Social previstos no Orçamento do Governo Federal para 2018. Na tribuna, Grandão avaliou como "inadmissível" o montante de R$ 78 milhões que estão previstos para o Fundo Nacional de Assistência Social no ano que vem e leu a nota de repúdio do Conselho Nacional de Assistência Social.

    "No total, 164 entidades assinam o manifesto a essa medida absurda, que vai inviabilizar muitos atendimentos", ressaltou o deputado, que preside a Comissão de Assistência Social e Seguridade Social da Casa de Leis e coordena a Frente Parlamentar em Defesa da Assistência Social. Segundo ele, o setor reúne 14 mil entidades nos mais de cinco mil municípios brasileiros e garante atendimento a 13,9 milhões de famílias em situação de vulnerabilidade. "Temos que unir forças para reverter essa situação", complementou Grandão.

    Ele também representou os deputados estaduais durante a abertura da 12ª Conferência Estadual de Assistência Social de Mato Grosso do Sul, realizada ontem (20/9) em Campo Grande e que teve como tema A Garantia de Direitos no Fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). O evento reuniu gestores, técnicos e trabalhadores da área. Foi reafirmado o papel da Assistência Social como política garantidora de direitos e a urgente necessidade de dar visibilidade ao setor, trazendo os usuários para o centro do debate, e do planejamento da Política de Assistência Social.

    A decisão do Governo Federal prejudica especialmente os pequenos municípios, que dependem dos recursos orçamentários para fazer investimentos.


    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS