Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 19 de setembro de 2017

    Após carta aberta, Olavo de Carvalho responde às acusações da filha

    O filósofo atribuiu as acusações da filha ao fato de ela não ter sido incluída no filme Jardim das Aflições, que trata da vida e da obra de Olavo de Carvalho

    © Reprodução
    Após ter sido alvo de inúmeras acusações por parte de sua filha, Heloisa Carvalho Arribas, o filósofo Olavo de Carvalho decidiu responder à carta aberta escrita pela bacharel em direito.

    No domingo (17), Heloisa usou o seu perfil no Facebook para fazer graves revelações sobre o pai. No texto, ela diz que Olavo de Carvalho já apontou uma arma contra os próprios filhos e tratou com descaso o abuso sexual que ela sofreu quando era criança.

    A filha disse em entrevista à revista Veja que decidiu contar os casos em que o filósofo foi um pai e um marido ruim e ausente para ela, seus irmãos e sua mãe, para tentar “acabar com o mal que ele faz para as pessoas”, em uma referência, nas palavras dela, aos “aprendizes” que Carvalho amealha entre alunos de cursos e seguidores nas redes sociais, “vítimas de técnicas de lavagem cerebral”.

    Leia abaixo a carta na íntegra:


    RESPOSTA DO PAI

    Após a repercussão da carta aberta de Heloisa ao pai, o filósofo Olavo de Carvalho negou ter ameaçado seus filhos com um revólver e ter tratado com descaso um suposto abuso sexual sofrido por ela quando criança. Em conversa com a Veja, Carvalho afirma que Heloisa não apresenta provas e que seus demais filhos, irmãos de Heloisa, já o procuraram para manifestar solidariedade e a desmentiram publicamente, por meio de redes sociais.

    “Ela me acusa de ter ameaçado os meus filhos com um revólver na mão. E eles dizem que isso não aconteceu. É muito simples, ela tem sete irmãos, nenhum dos sete confirma o que ela está dizendo. Então é o crime sem vítima. Esse é um primeiro detalhe. Se houve um crime, há uma vítima, há um corpo de delito, então cadê a vítima? Isso nunca aconteceu, uma [filha] falou: ‘eu nunca fui ameaçada nem com chinelo na mão’”, diz Olavo de Carvalho.

    Como refere a publicação, o artista plástico Davi de Carvalho foi um dos filhos do filósofo que se manifestaram no Facebook a respeito da carta assinada pela irmã. “Meu pai nunca apontou uma arma para a minha cabeça, e também nunca o vi apontar uma arma para qualquer outra pessoa. As armas que ele me mostrou, foram entregues por ele nas minhas mãos, para que eu mesmo pudesse atirar no shooting range que havia na casa dele na Virginia”, escreveu.

    FILME

    Olavo de Carvalho argumentou ainda que as acusações da filha aconteceram pelo fato de ela não ter sido incluída no filme Jardim das Aflições, que trata da vida e da obra do filósofo. “O ressentimento apareceu quando estreou o filme Jardim das Aflições. Ela telefonou ofendidíssima, porque meus filhos estavam todos participando do filme e ela não. Em seguida, começou a exigir que eu desse não sei quantas entradas gratuitas para a estreia do filme. Eu disse ‘olha eu não tenho controle nenhum desse negócio, nem sei como é isso’. Mandei ela falar com o Josias Teófilo, Josias deu as entradas que ela queria. Ainda assim isso não a satisfez”,afirmou.

    Fonte: NAOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS