Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 25 de agosto de 2017

    Touro da Fazenda 3R está entre os 15 melhores do Brasil

    © Divulgação
    Do total de 100 touros da raça nelore que foram selecionados em fazendas de todo o Brasil, os 15 melhores avaliados chegaram à final do Programa de Avaliação de Touro Jovens – PNAT 2017. Entre eles, o Lagbone da 3R, nascido em Figueirão (MS) na Fazenda 3R, que terá seu sêmen coletado por três centrais, que avaliarão o desempenho de seus filhos e, posteriormente, poderão distribuir a genética do reprodutor. Os melhores touros do País foram anunciados nesta sexta-feira (25), durante a ExpoGenética, em Uberaba (MG).

    Lagbone da 3R é um garrote de 22 meses, filho do Influxo da Colonial com Nambi Mata Velha. Suas primeiras coletas serão executadas pela centrais Cenub, Bela Vista e Seleon. 

    Para chegar entre os 15 melhores do Brasil, na raça nelore, o garrote foi selecionado entre os animais da Fazenda 3R por um técnico da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), e se juntou aos 100 melhores avaliados na sua categoria. 

    Na segunda fase os animais passaram por exames em uma universidade mineira, que passou a considerar o desempenho de 45 animais, a partir de exames andrológicos, ultrassonografia de carcaça e teste de desempenho alimentar, quando avaliam o volume consumido em detrimento à conversão em carne, que permite averiguar a capacidade de suas progênies.

    Os 45 foram encaminhados para a ExpoGenética para a última fase do PNAT, onde os 15 melhores receberam a classificação por técnicos, produtores rurais e pelas próprias centrais de distribuição de sêmen, que poderão contratar os animais para disseminar a genética.

    Para o proprietário do touro, Ruben Catenacci, a classificação confirma o potencial da pecuária sul-mato-grossense. “Invisto na raça nelore por acreditar em seu potencial, na produção, reprodução e no produto final que é a produção de carne. Os técnicos comprovaram o desempenho e conversão alimentar, bem como a Área de Olho de Lombo, além do rendimento de carcaça, essencial para a produtividade de uma fazenda e para produção de carne em volume e qualidade”, comemora.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Diego Silva - Agro Agência Assessoria


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS