Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 15 de agosto de 2017

    Servidores de CEINF e pais recebem palestra sobre a Lei Maria da Penha na Semed

    Foto: Marlon Ganassin e Vangivaldo Miranda
    Servidores administrativos e diretores de Ceinfs (Centros de Educação Infantil) assistiram nesta segunda-feira (14), palestra que abordou sobre a violência contra a mulher. O evento integra a campanha “Maria da Penha vai à Escola”, lançada no início do mês por meio de parceria entre a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Semu (Subsecretaria de Políticas para as Mulheres).
    Prefeito Marquinhos Trad durante discurso na Semed
    Até o final de agosto, dez escolas da Rede Municipal receberão as palestras direcionadas a servidores e comunidade escolar. A iniciativa marca os 11 anos da lei Maria da Penha e vem acontecendo por meio de ações de mobilização, palestras, encontros e debates tanto na rede pública quanto particular de ensino.

    O prefeito Marquinhos Trad, que participou da abertura da palestra lembrou que as crianças e jovens são um reflexo do que aprendem e ressaltou que os professores têm um papel fundamental nessa orientação.

    “Essas palestras representam um momento de reflexão para analisar e mobilizar as mulheres que tem todo o direito da proteção e viver sem violência”, afirmou o prefeito.

    A subsecretária da Semu, Carla Stephanini, ressaltou que muitos casos de abuso e violência não são notificados, já que nem sempre a família apoia a formalização da denúncia, por isso, além das palestras, vem sendo desenvolvido um trabalho de multiplicação das informações para que toda a rede municipal seja beneficiada e receba as orientações referentes ao tema.

    “Estamos dando transversalidade às políticas pela integração das equipes. É importante conversar com diretores e representantes das Associações de Pais e Mestres para orientar sobre os serviços que o município oferece às vítimas de violência e abuso”, disse.

    Carla Stephanini afirmou que é importante ampliar o diálogo com a população sobre as questões para que a comunidade fique alerta e saiba que há amparo legal para as vítimas. “Temos que preservar a família. Crianças que vivem em lar violento, na vida adulta têm mais chances de reproduzir essas ações, por isso é importante trabalharmos no sentido de garantir o seus direitos”, pontuou.

    A secretária municipal de Educação, Ilza Mateus disse que as equipes pedagógicas da Semed trabalham atentas a todo tipo de violência que os alunos possam vir a sofrer, por isso a secretaria desenvolve projetos contínuos e participa de parcerias que levem mais informações a comunidade.
    Secretária Municipal de Educação, Ilza Mateus
    “Essas palestras oferecem mais argumentos para os diretores e funcionários de Ceinfs, para que eles estejam mais preparados no momento de abordar o tema com a comunidade e os pais”, enfatizou.

    Além do ciclo de palestras sobre a Lei Maria da Penha, que acontece até o final do mês, a Semed e a Semu têm levado, desde o início do ano, às unidades escolares temas que abordam a violência doméstica e o abuso sexual, também contra crianças, por meio de debates e palestras.

    Ao todo, até o final do ano, pelo menos 50 escolas serão atendidas, no entanto a subsecretária da Semu, Carla Stephanini e a secretária de Educação, Ilza Mateus, acreditam que esse número será maior, já que a comunidade está replicando as palestras e diversas unidades já solicitaram as apresentações.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS