Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 9 de agosto de 2017

    Requerimento do deputado Eduardo Rocha é aprovado em reunião da CPI

    Verificar se Estado tem algo a receber em acordo de leniência da JBS

    © Divulgação
    Em reunião da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Eduardo Rocha, sugeriu que fosse solicitado informações sobre o acordo de leniência entre a holding J&F e o MPF (Ministério Público federal). 

    O questionamento se tornou em um requerimento e no mesmo momento foi aprovado por todos os integrantes do grupo. Na reunião desta quarta-feira (9), foi falado que nos documentos enviados pela JBS, após solicitações da Comissão, os representantes da empresa informaram que algumas informações não poderiam passar por conta desse acordo que os mantinha em sigilo.

    Dessa forma, Rocha, que é vice-presidente da CPI, destacou que esse acordo objetivou saber se a união teve algum prejuízo por parte da empresa e então que se faça a mesma pesquisa relacionada aos estados e no nosso caso Mato Grosso do Sul.

    "Estamos falando do acordo de leniência da holding J&F com o MPF, um acordo de cerda de R$ 10 bilhões . Então temos que saber se dentro dele, desse montante, não tem recurso que possa indenizar os Estados que a empresa tem os seus negócios", enfatizou o deputado.

    Para Rocha, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, essa informação é de extrema necessidade. "Acho muito importante a CPI saber disso por que eles fizeram um grande acordo e precisamos investigar se dentro dele não tem parte que possa ser para cobrir possíveis irregularidades e prejuízos aos cofres de Mato Grosso do Sul", finalizou o parlamentar.

    Nesta reunião ficou definido ainda que a partir da próxima quarta-feira (16), o grupo irá visitar os frigoríficos da JBS no Estado para verificar se os itens dos acordos para receber os inventivos fiscais com o Estado estão sendo cumpridos.

    Confira as datas e locais:

    16 de agosto, às 10h - Ponta Porã

    23 de agosto, às 10h - Campo Grande, unidade 1 e às 15h - Campo Grande, unidade 2

    30 de agosto, às 10h - Cassilândia

    06 de setembro, às 10h - Anastácio

    13 de setembro, às 10h - Naviraí e às 16h - Nova Andradina

    20 de setembro, às 10h - Coxim

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS