Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sábado, 26 de agosto de 2017

    Reinaldo diz que agora existe diálogo e afinidade com a prefeitura

    Governador não tinha comparecido no desfile do ano anterior, quando Alcides Bernal (PP) era o prefeito da cidade

    Governador Reinaldo Azambuja esteve no desfile cívico e enalteceu a parceria com a prefeitura (Foto: Marcos Ermínio)
    O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou hoje (26), durante sua saída do desfile cívico, em comemoração ao aniversário de Campo Grande, que resolveu participar do evento neste ano, porque agora existe "diálogo" e "afinidade" com a atual gestão municipal, do prefeito Marquinhos Trad (PSD).

    "A grande diferença é que temos diálogo permanente agora, além de uma grande afinidade, pois antes a gestão municipal não nos procurava, não havia esta interação entres os poderes, com projetos e busca de novos investimentos", disse Azambuja, ao deixar o evento no centro da cidade.

    Reinaldo teve que deixar o desfile ainda do seu término, porque segundo a organização, a primeira-dama, Fátima Azambuja, não se sentiu muito bem, em função do calor forte que está no local, tanto que muitas pessoas estão comprando "sombrinhas" para se proteger do sol nas arquibancadas.

    O governador ainda citou que a cidade está "caminhando bem", e que a população está enxergando os benefícios ao município, nesta parceria entre governo estadual e prefeitura municipal.

    "Quando se tem objetivos em comum as coisas funcionam, pois existe tranquilidade para se trabalhar, com obras e projetos para infraestrutura, educação e geração de empregos", disse o tucano.

    Reinaldo ainda ressaltou que o governo e município ainda estão avaliando, quando vão realizar a agenda de anúncio de pacote de obras para cidade, tendo a contrapartida do executivo estadual, superior a R$ 60 milhões. O evento estava marcado para ocorrer na última terça-feira (22), no período da noite, mas foi adiado em função da morte do ex-governador Pedro Pedrossian.

    Fonte: campograndenews
    Por: Leonardo Rocha e Mayara Bueno


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS