Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    domingo, 20 de agosto de 2017

    Presos na fronteira por sequestro são inocentes diz familiares e amigos

    © poranews

    Familiares dos presos por suposta participação no sequestro de uma criança de 12 anos, filho de um empresário, ocorrido na manhã da última quinta-feira (17) na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, quando o carro em que o menor se encontrava a caminho da escola e foi interceptado.

    Sequestrado e liberado por volta das 23h30 do mesmo dia, cujos autores foram apresentados após uma ação conjunta da Policia Civil e da Policia Nacional do Paraguai.

    Os supostos autores identificados como sendo, Cesar Sebastian Ojeda Sanchez, Américo Sanchez interno do presídio de Pedro Juan Caballero, Felipe Luis Samúdio, padrasto de César, que é funcionário na empresas de familiares da vítima, Vicente Ramon Pereira Arce, Gustavo Alberto Iturbe Valdez, também funcionário de uma das empresas e marido de Eunice Ojeda Sanchez, tia de Cézar e empregada doméstica na casa do avô da vítima e que também, segundo a polícia, participou do sequestro do menino.
    © poranews
    A polícia apresentou os mesmos como autores, mas sem apresentar indícios do grau de envolvimento dos mesmos e nem como a investigação chegou à prisão deles.

    A prisão ocorreu no ultimo sábado (19) cercado pela falta de informação e na tarde de domingo (20) familiares dos mesmos realizaram um protesto em frente ao Palácio de Justiça da cidade de Pedro Juan Caballero, onde pediram justiça e a liberação imediata dos presos Gustavo e Eunice, já que estes seriam inocentes.

    Porém, as polícias, tanto a brasileira como a policia paraguaia e o promotor de justiça Oscar Samuel Valdez, sustentam que os mesmos teriam participação no sequestro.

    Fonte: PorãNews


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS