Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 14 de agosto de 2017

    Onevan requer conclusão de fornecimento de energia elétrica no Assentamento Auxiliadora

    Pedido do deputado estadual abrange parte do núcleo urbano que ainda não conta com o serviço público

    © Divulgação
    O deputado estadual Onevan de Matos (PSDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, requereu a conclusão do fornecimento de energia elétrica no núcleo urbano do Assentamento Nossa Senhora Auxiliadora, localizado no município de Iguatemi.

    Serviço Essencial – Onevan pontuou que o assentamento rural possui, aproximadamente, 256 famílias, no entanto, parte dos moradores do núcleo urbano ainda não dispõe do serviço. A concessionária de energia elétrica já promoveu a instalação dos medidores individuais nos lotes, entretanto, a disponibilização dos serviços ainda não foi concluída.

    “O pedido que apresentei na Assembleia Legislativa engloba a conclusão da disponibilização da energia elétrica no núcleo urbano do Auxiliadora, decorrente de um impasse entre a concessionária do serviço público e o Incra. Os moradores não podem, todavia, serem penalizados e privados do recebimento deste serviço essencial”, ponderou o deputado estadual Onevan de Matos.

    Reivindicação – O expediente apresentado pelo deputado estadual Onevan de Matos, que será encaminhado ao Governo do Estado e à Energisa, atende aos pedidos apresentados pelo presidente do assentamento, Ademar Santo Albrech, lideranças comunitárias e as demais famílias que necessitam com urgência do recebimento da energia elétrica.

    “A falta da prestação do fornecimento de energia elétrica está ocasionando inúmeros prejuízos à parte das famílias do Assentamento Auxiliadora, desde as atividades domésticas e de lazer nas residências aos entraves na produção da agricultura familiar. Quero crer que minha solicitação seja brevemente atendida”, complementou Onevan de Matos.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Fernando Ortega


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS