Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 10 de agosto de 2017

    Ministro destaca contribuição de Pedro Chaves para a Educação

    © Divulgação
    O ministro da Educação, Mendonça Filho, elogiou a iniciativa do senador Professor Pedro Chaves (PSC/MS) de criar e publicar uma cartilha com orientações sobre o novo Ensino Médio, que começa a ser implantado em todo país. A cartilha foi lançada na noite desta quarta-feira (09) na Biblioteca do Senado.

    © Divulgação
    “Para mim foi uma enorme alegria conhecer o senador e aprender com ele, que tem uma capacidade rara de articular, de persuadir sem agredir, de convencer a partir de argumentos sólidos e de levar adiante projetos que dizem respeito aos interesses do Brasil. Eu sou seu parceiro e reconheço, em nome do governo do presidente Temer, especialmente da nossa equipe do MEC, a sua importante contribuição em favor da educação do nosso país”, afirmou o ministro, que fez questão de estar presente à solenidade. “A trajetória de Pedro Chaves, que já é marcante na área da educação, será agora ainda mais consagrada, a medida em que ele colaborou de forma decisiva para que a gente pudesse oferecer aos jovens um horizonte diferente e promissor com o novo Ensino Médio”, complementou o ministro.
    © Divulgação
    A cartilha "Novo Ensino Médio: o que é importante saber” reúne, de maneira didática, perguntas e respostas sobre as principais mudanças trazidas pela Lei 13.415, de 16 de fevereiro de 2017. A nova legislação, relatada no Senado por Pedro Chaves, promoveu a maior mudança estrutural da educação brasileira dos últimos 20 anos, tanto em relação aos currículos do Ensino Médio, quanto à Política de Fomento à Educação em Tempo Integral. Impressa pela Gráfica do Senado, ela será distribuída inicialmente nas escolas de Mato Grosso do Sul, mas o objetivo é levá-la a todo o Brasil.

    “A nova legislação é um passo importante para que se inicie nas escolas programas, projetos e ações dinâmicas, que atendam as verdadeiras necessidades do aluno”, avalia o senador. "Fizemos a cartilha porque, quando debatíamos a reforma, surgiram muitas perguntas, das mais simples às mais complexas. É fundamental que todas as dúvidas sejam esclarecidas”, pondera Pedro Chaves.

    Entre as mudanças propostas no novo Ensino Médio, e que a cartilha aborda, estão o fomento ao tempo integral, o incentivo às formações técnicas e a flexibilização do currículo, que deixa de ter 13 disciplinas obrigatórias e passa a ter apenas três. Isso permitirá aos estudantes optarem pelas áreas do conhecimento e itinerários formativos que estejam de acordo com suas vocações.

    © Divulgação
    Participaram do evento, além do ministro Mendonça Filho, a secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães, o secretário de Educação Superior do MEC, Henrique Sartori, o secretário de Educação Básica do MEC, Rossieri Soares, os senadores João Alberto (PMDB/MA) , Lúcia Vânia (PSB/GO), Ana Amélia(PP/RS), Ronaldo Caiado(DEM/GO), Flexa Ribeiro(PSDB/PA), José Agripino (DEM/RN) e Waldemir Moka(PMDB/MS), o ex senador Marcondez Gadelha, o deputado Izalci Lucas (PSDB/DF), o presidente do Diretório Nacional do PSC, Pastor Everaldo, a reitora do IESB, Ieda Coutinho Barbosa, o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi , o gerente-executivo de educação do SESI, Sérgio Gotti, e o ex-reitor da Universidade Católica Dom Bosco, de Campo Grande, padre José Marinoni, entre outros.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS