Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    segunda-feira, 28 de agosto de 2017

    LÍNGUA PORTUGUESA - Professor Fernando Marques


    Dicas de português


    Aonde você mora? Nesta frase, o vocábulo aonde foi empregado erroneamente. Aonde – advérbio de lugar- somente deverá ser empregado com verbos de movimento: chegar, correr, dirigir-se, encaminhar-se, ir, levar, nadar, saltar, voar.
    Aonde indica lugar para onde se foi ou se vai. A preposição a, adicionada ao advérbio onde, é que caracteriza a condição de movimento.
    Aonde equivale a para onde. Portanto, como exemplo de forma correta, pode-se dizer ou grafar: Aonde vai o ônibus?
    Aonde pretendes chegar?
    Aonde vais?
    Voará até aonde o combustível for suficiente.
    Vou até aonde você for.
    Aonde Tadimoto for, Tsuamada irá com ele!
    Onde - além de advérbio, pode ser usado como pronome relativo, mas apenas no sentido de lugar físico (objetivo, concreto; não abstrato). Erra quem o emprega em frases como: 
    Assistimos à audiência onde o deputado corrupto negou ter recebido propina!
    Ouvimos o discurso onde ele jurou que é o homem mais honesto de País.
    Divulgaram a acareação onde se constatou que ela mentia.
    Temos a tecnologia onde aperfeiçoaremos o transporte de passageiros!  
    O advérbio onde deve ser empregado com verbos que indicam ausência de movimento.  Significa que a palavra onde só deve ser utilizada quando contiver a ideia de quietação.  Exemplos de formas corretas: 
    Campo Grande é a aconchegante cidade onde vivo.
    Bonito é o paradisíaco município onde (ou no qual) a beleza dos rios e das cavernas encanta os turistas.
    Este é o edifício onde (ou na qual) comprei os apartamentos de cobertura.
    Sabemos qual é a casa onde você mora.
    Convém lembrar: verbos de movimento exigem a, e não em. Exemplos:
    Fomos a Ponta Porã e não "em" Ponta Porã.
    Amanhã iremos ao cinema e não "no" cinema.
    Vou ao centro da cidade e não "no" centro cidade.
    Observação:
    Na onde ela vai? (Forma erradíssima).   
    Onde ela vai? (Forma errada).
    Aonde ela vai? (Forma correta).  
    Aonde você vai? (Forma correta).
    Aonde você dormiu? (Forma errada).
    Onde você dormiu? (Forma correta).
    OBSERVAÇÃO:
    Há que se considerar que aonde e onde, da mesma forma que a colocação pronominal, tem reserva específica de utilização que possibilita a liberdade aos grandes escritores e aos poetas:
    “Mas aonde te vais agora, onde vais, esposo meu?” (Machado de Assis, Obra Completa, Aguilar, III, página 109, 1979)
    Vela ao entrares no porto, aonde o gigante está!
    (Fagundes Varela, Vozes de América, 2ª ed. Porto, TYp. de Antonio José da Silva Teixeira, 1876)
    “Morrem dele nas florestas, aonde habita o jaguar, ...”  (Machado de Assis, Obra Completa, Aguilar, III, p. 107, 1979)
    Aos comediantes que gostam de entreter a criançada que, pela angelical inocência, diverte-se ouvindo infantilidades, também estão reservadas as seguintes palavras: "adonde,  naonde, dadonde, daonde e nadonde".


    Continuação na próxima semana. 


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS