Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/08/2017

    Ex-jogador Edilson tem bens bloqueados por dívidas trabalhistas

    Ele foi preso na última terça-feira (15) por não pagar pensão alimentícia

    © Reprodução
    O ex-jogador Edilson "Capetinha" , preso por conta de dívidas com pensão alimentícia, teve alguns bens bloqueados por conta de processos envolvendo dívidas trabalhistas de R$ 8 milhões a R$ 10 milhões. A informação é do Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Edilson foi notificado na noite de terça-feira (15).

    Ele está preso na Polinter, em Salvador, e aguarda uma vaga no Complexo Prisional da Mata Escura. No entanto, como explica o G1, o ex-jogador pode ser solto, em até três dias, se pagar a dívida da pensão alimentícia ou se justificar o não pagamento da dívida.

    Em relação às ações trabalhistas, o TRT quer que Edilson entre em acordo e pague ex-funcionários do grupo ED10, formado por várias empresas dele. O órgão informou que o ex-jogador responde de 20 a 30 processos. Não há detalhes sobre quais os bens de Edilson foram bloqueados, nem quantos eles valem, mas o TRT afirmou que o bloqueio vem sendo realizado gradativamente, desde o ano passado. A ação é referente a uma penhora unificada, ou seja, uma junção de todos os processos que tramitam contra ele.

    O bloqueio dos bens encontrados foi para que, caso Edilson não pague a dívida trabalhista, os bens sirvam de garantia, explica o TRT. A responsabilidade das causas trabalhistas também será atribuída a outros familiares de Edilson que tinham sociedade com ele.

    O ex-jogador deve comparecer a uma audiência trabalhista no TRT, no dia 14 de setembro. "Toda audiência na Justiça do Trabalho está aberta ao acordo, mas além disso será discutida a responsabilidade dele e de parentes na acumulação de patrimônio. A responsabilidade de cada um que possa satisfazer os direitos trabalhistas", explicou o diretor da Coordenadoria de Execução do TRT, Rogério Fagundes.

    Fonte: NAOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS