Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 18 de agosto de 2017

    Coluna do Roberto Costa


    UNANIMIDADE I – O ex-governador André Puccinelli foi inocentado por maioria absoluta das acusações de que seria dono de inúmeras fazendas, bens que teriam sido adquiridos com recursos ilícitos.

    UNANIMIDADE II – O atestado de idoneidade, uma vez que não foi encontrado nada que atestasse a denúncia, foi expedido Conselho do Ministério Público, notícia que não repercutiu na mídia.

    PESQUISA – E por falar no ex-governador, consulta de opinião pública realizada pelo Ipems para o jornal Correio do Estado diz que “se a eleição fosse hoje, Puccinelli seria eleito governador”.

    TÁ RUIM – A situação do presidente Michel Temer não é absolutamente nada boa quando assunto é ‘afagar a base aliada’. O único medicamento capaz de controlar a voracidade do centrão é dinheiro!

    BEM AVALIADA – A edição de 2017 da revista “Exame-Melhores e Maiores” mostra que a Cassems continua entre as maiores e melhores empresas do Centro-Oeste e a novidade deste ano é que o ranking divulgado pela revista mostra que a Caixa dos Servidores é a 940ª maior empresa do país.

    SAIU – O ex-presidente da Cassems e ex-deputado estadual Lauro Davi pediu exoneração do cargo de diretor-presidente do Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande (IMPCG).

    ENTROU – Camilla Nascimento de Oliveira, que até então era gerente de atendimento odontológico do órgão, foi nomeada diretora-presidente. Sua nomeação foi publicada em edição extra do Diogrande.

    REELEIÇÃO – O ritmo de trabalho que está sendo empregado pelo governador Reinaldo Azambuja, do PSDB, deixa bem claro que “o tucano não pensa em deixar o ninho”, no final de 2018.

    NO TOPO – E por falar em sucessão estadual, o prefeito de Costa Rica, Waldeli dos Santos Rosa, do PR, aparece em primeiro lugar entre os 79 administradores municipais.

    APREENSIVA – É como se encontra a população da Ponta Porã por conta dos rumores que andam circulando na cidade sobre a possível fixação do PCC – Primeiro Comando da Capital – na faixa de fronteira.

    TRANSPARÊNCIA I – A presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF) ministra Cármen Lúcia, decidiu que o órgão vai investigar a folha de pagamentos de todos os magistrados do país.

    TRANSPARÊNCIA II - A medida foi tomada após o surgimento de suspeitas de irregularidades a 84 juízes do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT). Somente um magistrado teria recebido mais de R$ 500 mil.
    “A falta de transparência resulta em desconfiança e um profundo sentimento de insegurança”. DALAI LAMA  


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS