Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    terça-feira, 22 de agosto de 2017

    Assembleia presta homenagem ao ex-governador Pedro Pedrossian

    Após curta sessão, deputados foram até o pátio em frente à Casa de Leis e participaram do hasteamento das bandeiras a meio mastro

    Deputados perfilados para hasteamento bandeiras a meio mastro. (Foto: Leonardo Rocha)
    O trabalho dos deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso Sul foi abreviado na sessão desta terça-feira (22), que foi aberta para leitura de requerimentos e de uma moção de pesar em homenagem ao ex-governador de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul Pedro Pedrossian, que morreu nesta madrugada, aos 89 anos.

    Após a leitura de requerimentos e da moção, assinada por todos os deputados presentes, a sessão foi encerrada. Em seguida, todos foram até o pátio em frente à Casa de Leis e realizaram uma pequena cerimônia em homenagem a Pedrossian.

    As bandeiras foram colocadas a meio mastro e o presidente do Legislativo, deputado Junior Mochi (PMDB) fez um discurso sobre a importância do ex-governador, que deixou um legado em dois estados do País.

    "Pedrossian é uma figura emblemática para Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Um governador que que sonhou e planejou obras importantes e fundamentais, entre elas o Parque dos Poderes, o Parque das Nações Indígenas, criou três universidades e cartões postais nos dois estados e jamais será esquecido pela população, por ser um grande visionário", discursou Mochi.

    As três universidades citadas foram a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), UFMT (Universidade Federal de Mato Grosso) e UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul).

    Além do presidente da Casa, participaram da homenagem os deputados Renato Câmara (PMDB), Eduardo Rocha (PMDB), Felipe Orro (PSDB), Cabo Almi (PT), Pedro Kemp (PT), Paulo Corrêa (PR), Mara Caseiro (PSDB), Rinaldo Modesto (PSDB), Zé Teixeira (DEM), Coronel Davi (PSC), George Takimoto (PDT), Paulo Siufi (PMDB), Herculano Borges (SD), Amarildo Cruz (PT) e Antonieta Amorim (PMDB).

    História 

    Pedrossian foi governador por três vezes, de 1966 e 1971. Em 1980, foi nomeado para comandar Mato Grosso do Sul, posto que retomou em 1991, quando foi eleito nas urnas.

    Com a vida forjada nos caminhos de ferros da Noroeste do Brasil, o engenheiro civil Pedrossian deveria estrear na política sendo vice de Lúdio Coelho.

    Por meio da assessoria de imprensa, o Governo do Estado informou da morte com pesar e informou que o velório será no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, no Parque dos Poderes, ainda pela manhã.

    Adeus- O ex-governador é velado em uma das obras que faz parte de sua história: o Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no Parque dos Poderes.

    O velório começou às 10h. Ao lado do caixão, foram perfiladas as bandeiras de Campo Grande, Mato Grosso do Sul e do Brasil. O sepultamento será no cemitério Parque das Primaveras, localizado na avenida Senador Filinto Müler, 2211, Jardim Parati.

    Fonte: campograndenews
    por: Richelieu de Carlo e Leonardo Rocha


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS