Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 23 de agosto de 2017

    A pedido de Eduardo Rocha, presidente da ALMS vai pedir urgência em reunião da CPI e Rodrigo Janot

    Para falar sobre acordo de leniência em PGR e J&F

    © Divulgação
    O deputado estadual Eduardo Rocha, solicitou na sessão desta quarta-feira (23), ao presidente da Assembleia Legislativa, parlamentar do Junior Mochi, que intervenha e peça urgência na reunião entre os integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

    Segundo o parlamentar, é necessário que se tenha o quanto antes esta reunião para saber se nosso Estado tem algo a receber dentro do valor de R$ 10.3 bilhões no acordo da J&F e PGR.

    "Gostaria de pedia ao presidente da Casa, deputado Junior Mochi e fazer um apelo que use seu poder de presidente da Assembleia e ligasse para o procurador-geral da República e pedisse urgentemente uma audiência para que a CPI vá a Brasília falar com ele sobre o acordo de leniência que a J&F", disse Rocha.

    O parlamentar, vice-presidente da CPI, destacou que a comissão precisa fazer os encaminhamentos, já que pela segunda vez, a empresa assumiu, via oficio trazido por seu advogado, que não cumpriu o que deveria diante dos benefícios fiscais.

    "Não podemos mais ficar esperando só as visitas nos frigoríficos. Então peço que vossa excelência interceda em nome da Assembleia de Mato Grosso do Sul para marcar com urgência esta reunião", enfatizou o líder do PMDB na Casa.

    Na semana anterior, o deputado havia solicitado também uma reunião com a nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, substituta de Janot, que deixa o cargo em setembro.

    Mas por conta dessa espera para responder pelo órgão, a assessoria da primeira mulher a assumir a função, informou a CPI que só após assumir o posto poderá marcar a reunião solicitada.

    Junior Mochi, respondeu imediatamente a solicitação e informou que já foi feito contato com o gabinete do procurador para que agendada audiência para receber os membros integrantes da CPI.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS