Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quinta-feira, 13 de julho de 2017

    Vereadores aprovam reajuste para quatro categorias, entre elas médicos

    Parlamentares também aprovaram a redução da carga horária dos enfermeiros para 30 horas semanais

    Plenário durante sessão nesta quinta-feira. (Foto: Richelieu de Carlo)
    Os vereadores de Campo Grande aprovaram em regime de urgência o reajuste salarial de quatro categorias de servidores. Durante a sessão desta quinta-feira (13) foram aprovadas por unanimidade, sem alterações, o aumento dos enfermeiros, técnicos de enfermagem, odontólogos, médicos veterinários e médicos - categoria que chegou a entrar de greve entre os dias 26 e 29 de junho.

    Os quatro projetos foram aprovados por unanimidade entre os parlamentares, com 26 votos. Ao todo são 29 vereadores, mas o presidente da casa de leis, João Rocha (PSDB), e o colega Wellington Oliveira (PSDB) faltaram a sessão. Quem assumiu a tribuna foi o vice-presidente da Câmara, Derly de Oliveira (PP), o Cazuza.

    Além do aumento para o servidores, os parlamentares também aprovaram a redução da carga horária dos enfermeiros para 30 horas semanais.

    Reajustes 

    Conforme os termos de compromisso de negociação salarial, os enfermeiros terão a incorporação do reajuste de 36,42% no salário base, que passará de R$ 2067,30 para R$ 2.820,13 e redução da carga semanal, que será de 30 horas semanais.

    Já na categoria dos odontólogos, o projeto enviado incorpora ao salário a gratificação de desempenho, no percentual de 31,16%. O salário base passa de R$ 2516,72 para R$ 3.300,93 para 20 horas. Para 40 horas, passa de R$ 5.033,44 para R$ 6.601,86.

    Também fica permitida à Coordenação de Assistência Odontológica a redistribuição do número restante de plantões “para uma estrutura mais eficiente”. Já os veterinários terão reajuste de 31,16% no salário base, que passará de R$ 5033,44 para R$ 6.601,86 para 40 horas semanais.

    O acordo do Sinte (Sinficato dos Trabalhadores Públicos da Enfermagem) aceitou o acordo para fechar o salário-base dos enfermeiros com a incorporação total do abono de R$ 750 e da criação de um abono de referências 13A para os técnicos de enfermagem.

    Para os médicos, o salário base passa de R$ 2.516,72 para R$ 3.196,61. Durante a assembleia no Sinmed, a categoria voltou por manter a gratificação de incentivo a atenção básica e ambulatorial, no valor de R$ 868,73.

    Fonte: campograndenews
    Por: Yarima Mecchi e Richelieu de Carlo
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS