Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 21 de julho de 2017

    TRÊS LAGOAS| Banda Cristo Redentor realiza festa com arraiá e outras atrações

    Coordenação, professores e alunos deste Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos participaram deste evento de confraternização 

    © Divulgação
    A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria de Assistência Social, promoveu a tradicional “Festa Julina”, no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Banda Cristo Redentor, no período da tarde desta quinta-feira (21).

    A festa popular, típica nesta época do ano, há 10 anos consecutivos vem se realizando, com o objetivo de valorizar o folclore, os costumes e culturas tradicionais e, principalmente, valorizar “as ações e iniciativas de confraternização entre a coordenação, professores e alunos da Banda Cristo Redentor”, comentou o coordenador e maestro Luiz Carlos Relíquias.

    © Divulgação
    O “10º Arraiá Cristo Redentor” foi prestigiado com a presença da secretária de Assistência Social, Vera Helena Arsioli Pinho, e do diretor de Cultura, Rodrigo Fernandes.

    © Divulgação
    Coube ao Núcleo de Música da Diretoria de Cultura, coordenado por Everton Ottoni, a animação musical da festa. Com a participação do maestro Gilberto e a participação de um grupo de alunos de percussão da Banda Cristo Redentor, a festa “ficou mais animada com ritmos nordestinos, que levaram o pessoal a dançar, do jeito que o povão gosta”, comentou Ottoni.

    O “arraiá”, além do cachorro quente, pipoca e refrigerantes, teve também uma série de outras atrações, como, pescaria, rabo do burro, acerto do balde e até uma cabana tipicamente caipira, “do jeitinho da roça”, como mostrou o maestro Relíquias.

    INSERÇÃO SOCIAL POR MEIO DA MÚSICA

    “A Banda Cristo Redentor e todas as ações sociais e educacionais que aqui são desenvolvidas, junto a estas crianças e adolescentes, é motivo de orgulho para todos nós”, comentou a secretária Vera Helena.

    “O objetivo principal do nosso trabalho, além do aprendizado musical, é a inserção de todos eles na sociedade, através da música, tirando-os de situações de risco nas ruas, perigo de drogas e ociosidade”, ressaltou o maestro Relíquias.

    São 190 crianças e adolescentes, a partir dos 11 anos de idade, que participam deste Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, no período contrário ao da escola.

    Com uma extensa lista de espera, este serviço social é um dos mais procurados pelos pais, que encaminham seus filhos pessoalmente ou através do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), mais perto de suas residências.

    © Divulgação
    “Após matriculados, eles são encaminhados ao aprendizado de música, escolhendo o respectivo instrumento musical, de sopro ou percussão, conforme as aptidões de cada um”, explicou o coordenador.

    A Banda Cristo Redentor, somente neste ano, de fevereiro até meados de julho, “participou de quase 50 apresentações, não só em eventos de Três Lagoas, como em outras cidades de Mato Grosso do Sul e do interior do estado de São Paulo”, informou o maestro Relíquias.

    “A história da nossa Banda Cristo Redentor é referência em todo o Brasil. Recebemos continuamente inúmeros convites para apresentações musicais em outras cidades. São convites para apresentações em todo o Brasil”, informou.

    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS