Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    quarta-feira, 26 de julho de 2017

    Rombo nas contas públicas no semestre é o pior em 20 anos

    No mesmo período, despesas do governo com pessoal aumentaram 11%

    © DR
    Os gastos do governo com folha de pagamentos e encargos cresceram 11,3% neste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

    As despesas totais do governo federal tiveram um aumento menor: apenas 0,5%.

    Para conter despesas, o governo federal vai lançar um programa de demissão voluntária para servidores e pretende ainda estimular que funcionários reduzam a jornada de trabalho, aceitando receber menos.

    O dado é parte do resultado do Tesouro Nacional, divulgado nesta quarta (26).

    O deficit do governo federal alcançou R$ 182,8 bilhões nos 12 meses encerrados em junho, distanciando-se ainda mais da meta estipulada para o ano, de R$ 139 bilhões.

    O resultado equivale a 2,83% do PIB. Em maio, o deficit estava em R$ 167 bilhões. Segundo o Tesouro Nacional, o deficit no mês de junho foi de R$ 19,79 bilhões, pior número da série histórica iniciada em 1997.

    No primeiro semestre, o deficit é 48% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, e soma R$ 56 bilhões - também o pior resultado para o período da série histórica. 

    Em junho, assim como ocorreu em maio, o governo fez pagamentos de sentenças judiciais que aumentaram as despesas em maio e em junho. Nos dois meses, o governo pagou R$ 20,3 bilhões. No ano passado, essas obrigações foram pagas em novembro.

    No primeiro semestre, a receita total do governo caiu 1,2% ante o mesmo período do ano passado. Com informações da Folhapress.



    Fonte: NAOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS